Caso de canibalismo com píton aconteceu na Austrália

Por Redação

Uma gigantesca píton foi flagrada vomitando outra píton ainda maior. Esta situação aconteceu em East Kimberley, na Austrália Ocidental.

De acordo com Kurt Jongedyk, o gerente do Parry Creek Farm Tourist Resort and Caravan Park, ele encontrou a píton de 4 metros expelindo “uma píton ainda mais gorda com aproximadamente o mesmo comprimento”. Jongedyk compartilhou a bizarra experiência em uma publicação no Facebook.

+ Esquilo é fotografado devorando uma cobra
+ Nova espécie de cobra é encontrada dentro de outra cobra

No entanto, a prática de canibalismo de cobras da espécie píton é bem comum. Aqui está um vídeo da National Geographic sobre exatamente esse tipo de canibalismo de cobra em ação. E as pítons são capazes de engolir animais maiores e, até mesmo, em alguns casos terríveis, humanos.

Ao contrário da crença popular, as cobras não soltam suas mandíbulas para engolir criaturas maiores.

“Um dos mitos sobre os mecanismos de alimentação da cobra é a ideia de que as mandíbulas se soltam”, disse Patrick T. Gregory, professor de biologia da Universidade de Victoria, no Canadá, ao Live Science. “Na verdade, elas ficam conectadas o tempo todo.”

Mas as duas mandíbulas se movem independentemente umas das outras, sem as restrições ósseas. A fim de engolir cobras maiores do que elas, serpentes menores forçam as colunas espinhais de suas presas a se dobrarem em ondas. Isso encolhe o comprimento total da cobra engolida, “empacotando-a” para caber no estômago da cobra predadora.

-Publicidade-