Notas de uma missão de hidratação de um mês com um galão de 3,63 litros 

Por Aleta Burchyski*

Eu sou aquela pessoa que odeia beber água. Onde os outros desfrutam de um saciador satisfatório da sede, sofro com uma enxurrada de enxofre, algas, piscina e velhos canos de metal. Na maioria dos dias eu evito o problema inteiramente, subsistindo por café, chá de ervas e o ocasionalmente água saborizada. Mas há alguns meses, comecei a suspeitar que a desidratação crônica foi a razão pela qual eu me sentia continuamente cansada e dolorida.

Então, em um esforço para compensar o meu caminho para melhores hábitos de vida, decidi mergulhar em um feito conhecido em toda a Internet como o Desafio Galão da Água: beber um galão de 3,63 litros por dia durante um mês, com a promessa de pele brilhante e muito mais energia. Dadas as minhas sensibilidades ao gosto, peguei a água filtrada e adicionei rodelas de limão, pepino e sal marinho, além de um estoque de eletrólitos e um diário para rastrear minha energia, meu desempenho na yoga e intervalos para ir ao banheiro. Veja como foi.

Dia 1: estou fazendo xixi a cada 15 minutos. Como é que vou fazer alguma coisa?

Dia 2: Eu não achei que fosse fisicamente possível fazer xixi mais do que ontem (21 vezes), mas aqui estamos, 23 vezes. Casos adicionais de reação corporal incluem uma tarde de náusea leve e uma ligeira dor de cabeça.

Dia 4: Eu não me sentia como uma mulher de 70 anos quando saí da cama esta manhã. Eu limpei minha casa com a resistência de uma princesa da Disney. A água é a cura mágica para a fadiga generalizada, meu médico insiste que não é uma coisa real?

Dia 5: Sim! A água é vida!Não me atrapalho mais com meus pés e espinha enrolada como folhas secas. Eu pensei que esta experiência seria miserável, mas eu entendo totalmente agora. (Apesar de ser claro, a água – até mesmo a água filtrada – ainda tem gosto desagradável, sem aprimoramentos de sabor.)

Dia 7: Podemos falar sobre o quão bom eu sou na yoga agora? Meus tendões são muito mais flexíveis, e minhas costas se dobram com facilidade. Melhor ainda, eu tenho energia depois, e não estou horrivelmente dolorida no dia seguinte.

Dia 10: Uma mudança para a água que foi ultrapurificada por osmose reversa (mais “polimento de carbono” e esterilização UV) revelou-se reveladora. É totalmente saboroso e delicadamente doce, sem um toque de cloro. Eu sou agora o orgulhoso proprietário de um jarro de três galões recarregável.

Dia 14: Eu desejo água logo de manhã em vez de café. Eu não me reconheço mais.

Dia 19: O xixi diminuiu para dez vezes por dia. Ainda estou ciente de quanta água estou despejando no vaso sanitário, por isso doei US$ 30 para a Charity: Water, que financia projetos de água limpa em 26 países.

Dia 24: Minha massagista confirma que meus músculos e fáscia estão visivelmente mais soltos. Ela fica chocada ao saber que, antes disso, nos mais de dois anos que ela estava tentando consertar meu corpo, eu bebia quase nada de água.

Dia 32: Oops, o mês acabou e eu nem percebi – a hidratação é rotineira e estou amando. Eu vou continuar bebendo 3,63 litros todos os dias? Não a menos que eu esteja suando baldes. Mas é melhor você acreditar que vou beber água gloriosa e ultrapurificada, como se meu bem-estar dependesse disso.

Dinâmica dos Fluidos

Nicole Lund, nutricionista do Langone Sports Performance Center da Universidade de Nova York, explica os fundamentos da hidratação.

Quanto: “Hidratação adequada significa 2,5 litros de água por dia de alimentos e bebidas, além de mais para reabastecer o que você perde durante o exercício.” (Isso é aproximadamente 120 ml de água para cada meio quilo de peso perdido durante o treino.)

Energia e desempenho: “Alterações fisiológicas ocorrem mesmo nos estágios iniciais da desidratação, incluindo diminuição do volume sanguíneo e menos oxigênio fornecido aos tecidos em atividade. Essas mudanças dificultam a transpiração, o que aumenta a temperatura corporal e a frequência cardíaca e faz com que você se sinta mais cansado durante o exercício.”

Intervalos para o banheiro: idas frequentes ao banheiro são normais com o aumento da ingestão de água, diz Lund. “Como com qualquer outra coisa que você mude drasticamente, seu corpo precisa de tempo para se ajustar se você começar a beber muito mais.”

Dica final: “Todos nós acordamos levemente desidratados. A mudança mais fácil que você pode fazer é tomar um grande copo de água logo de manhã.

-Publicidade-