Ababel Brihane quebra recorde mundial nos 21K

Ababel Brihane quebra recorde mundial na meia maratona feminina
Foto: Reprodução Twitter

A atleta etíope Ababel Brihane venceu, nesta sexta-feira (21), a meia maratona de Ras-al-Khaimah, nos Emirados Árabes. E ainda estabeleceu o novo recorde mundial na distância com um tempo de 1h04min31.

Em segundo lugar ficou Brigid Kosgei, do Quênia, que também bateu o melhor tempo da história anterior (fez 1h04min49) mas ficou atrás de Ababel. Ela é a atual recordista mundial na maratona (2h14min04).

Vale lembrar que a marca nos 21K era de Joceline Jepkoksgei, também no Quênia. Ela havia conquistado o feito em Valência, em outubro de 2017 (1h04min51).

Em agosto do ano passado, Ababel Brihane havia sido uma das grandes estrelas da Meia de Buenos Aires, vencendo a corrida feminina com um recorde no circuito (1h07min44).

“Nunca imaginei isso… Agora tenho o recorde mundial”, disse a atleta de 28 anos.

Como foi a prova

A prova do Emirados Árabes reuniu vários membros da elite mundial e foi liderado pelos 15 quilômetros iniciais por Brigid Kosgei. Ela fez parciais incríveis de 15min07 nos 5K; 30min18 nos 10K e 45min38 nos 15K. Logo depois foi ultrapassada por Ababel Brihane. 

Contudo, Kosgei também teve que manter um ritmo forte para ficar em segundo lugar. A terceira colocada foi outra queniana, Rosemary Wanjiru, com 1h05min34.

O novo recorde de Ababel Brihane dá continuidade à série de marcas mundiais que foram produzidas nos últimos meses em corridas de longa distância. Dos 5K à maratona, todas elas foram conquistadas por atletas do Quênia, Etiópia e Uganda.

Quem é Ababel Brihane

Ababel Brihane se destacou na última década por seus resultados na pista. Ela se juntou à equipe etíope no Mundial de Atletismo de 2013, em Daegu (na época, ficou em 9º lugar geral nos 10.000 metros). E depois participou dos Jogos Olímpicos do Rio, em 2016 (ficou em 14º lugar geral nos 5.000 metros).

A partir daí, ela se especializou em meia maratona, vencendo provas como Istambul e Yangzhou. E obtendo sua melhor marca em Copenhague, 2018, com 1h05min46, aproximando-se do recorde mundial.

A competição em Ras al Khaimah também foi de nível notável entre os homens, com os cinco primeiros fazendo sub-1h. O vencedor foi o queniano Kibiwott Kandie (58min58), algumas semanas depois de vencer o campeonato de cross country do seu país. Ele foi seguido por seu compatriota Alexander Mutiso (59min16) e depois pelo etíope Mule Wasihun (59m47s).