Imersões noturnas


LISÉRGICO: Cruz e galáxia em Ibitipoca (MG) (Foto: imersoesnoturnas.com)

Em 2014, durante uma viagem à Serra da Capivara (PI) para captar imagens para um documentário, o brasileiro Gustavo Massola foi naturalmente seduzido pela fotografia noturna.

“Algumas das imagens teriam que ser bem impactantes e belas para transmitir o que eu estava buscando, e essa necessidade acabou me levando para a astrofotografia, mesclada com paisagem”, diz.

Ele pesquisou sobre o assunto, que virou um tema próprio, o projeto Imersões Noturnas. Segundo Gustavo, essas fotos noturnas acabaram se tornando uma forma de dar vazão a um antigo compromisso que ele tinha com a natureza. “É uma tentativa de captar o lado mais primordial da natureza”, explica. “Aquele aspecto de que parece haver um eco por trás de tudo, e que é livre de contexto e de tempo.”

Em suas viagens de imersão, Gustavo costuma estar sozinho. Uma das razões é que, dessa forma, o olhar acontece de forma visceral. “Muitas vezes tenho que lidar com sono, frio, desconforto e risco, além do esforço psicológico, que é muito grande. Captar imagens na natureza é uma lição de humildade e persistência. E, como não controlamos a mãe natureza, no máximo podemos prever certas circunstâncias.”

Carregando uma mochila com quase 20 kg de equipos e outras bagagens, Gustavo tem encontros constantes com animais. Numa madrugada em Ibitipoca (MG), enquanto produzia o primeiro vídeo da série e estava no escuro total, uma raposa apareceu farejando e chegou bem perto dele. “ Fizemos contato visual, aquele olhar neutro, e ela se afastou, sumiu no cerrado”, lembra.

A ideia dele é fazer nove vídeos – até agora, três já foram lançados: Ibitipoca (MG), Terra Ronca (GO) e Aiuruoca (MG). Para cada um ficar pronto, é normal Gustavo passar mais de uma semana isolado, e voltar com cerca de 5 mil fotos. “A quantidade de timelapses numa noite varia muito, algumas rendem sete sequências, outras apenas uma”, explica.

Veja a seguir o terceiro volume de sua série Imersões Noturnas, gravado no Parque Estadual da Serra do Papagaio (Aiuruoca, MG). Clique AQUI para ver mais fotos e acesse a página de Gustavo no Vimeo para conferir seus outros trabalhos.

-Publicidade-