Senhora da montanha


NA BOA: A destemida Bronka atravessando uma greta

Bronka Sundstrom é sobrevivente da Segunda Guerra Mundial — depois de ser libertada de um campo de concentração na Polônia. Em 1949, ela o marido se mandaram aos Estados Unidos, onde Bronka mora até hoje. No novo país, a caminhada se tornou uma paixão do casal, que passou a aventurar pelo Parque Nacional Monte Rainier, em Washington.

Quando tinha 77 anos, depois de perder o marido e um filho, Bronka reencontrou a paz nas montanhas. Com autoconfiança de sobra – e também depositando sua segurança num guia local – ela se tornou a pessoa mais velha a escalar o Rainier, de 4.392 metros de altitude. Foi um recorde assinado por Bronka, e que dura até hoje.

“Se não fossem as montanhas, eu não seria esta pessoa que sou hoje… Ou a pessoa que espero ser aos 90 anos. As montanhas nos ensinam sobre independência, força, confiança e beleza”, diz Bronka, que já planeja um novo ataque ao cume. Um pouco disso é abordado no filme a seguir, que é um breve e fiel resumo de sua trajetória.


(via outdoorresearch.com)

-Publicidade-