Roubada no Myanmar

Decidida a determinar a altura do Hkakabo Razi, possivelmente a maior montanha do Myanmar, país do sul asiático antes conhecido como Birmânia, uma equipe de montanhistas e exploradores norte-americanos foi até lá com todos os equipamentos necessários. O plano era estabelecer a altura da montanha e depois escalá-la.

O grupo foi liderado pela montanhista Hilaree O’Neill e contava com a escaladora Emily Harrington, o videógrafo Renan Ozturk, o jornalista Mark Jenkins, o fotógrafo Cory Richards e a assistente de acampamento Taylor Rees.

Apesar de contarem com montanhistas experientes e terem equipamento de ponta à sua disposição, os exploradores encontraram alguns percalços que fizeram com que a expediçao fosse um pouco "diferente" do plano original. Problemas com permissões de escalada na fronteira de Myanmar, excesso de peso, trilhas em florestas densas e frio intenso foram alguns dos obstáculos encontrados pelo time. "Foi muito mais difícil do que pensávamos e fez muito mais frio. Talvez tenha havido algumas falhas minhas no planejamento", admitiu Hilaree. O grupo levou 30 dias somente para chegar até o acampamento-base do Hkakabo: "Chegar aqui depois de quase termos desistido várias vezes durante o caminho foi um alívio", afirmou.

A beleza do lugar, aliada à hospitalidade local e o amor pela montanha falaram mais alto. Confira (de quase 25 minutos de duração):

-Publicidade-