Brasil do surf


SANGUE NOS OLHOS: Filipe só comemorando

Acabou na manhã desta sexta-feira (13/3), o Quiksilver Pro Gold Coast, a primeira etapa do circuito mundial de surf (Championship Tour), que foi disputada nas ondas de Snapper Rocks, Austrália. Num feito heroico, o brasileiro Filipe Toledo, de 19 anos, eliminou o australiano Julian Wilson para ficar com o título.

“É a melhor sensação do mundo e eu estou muito feliz”, declarou o brasileiro em seguida. “Só deus e minha família sabem o quanto eu treinei – mental e fisicamente.”

Natural de Ubatuba (SP), Filipe em 2011 foi campeão Mundial ISA Sub 16, campeão do US Open Pro JR e campeão Sul-americano Pro Junior. Mas nunca, até então, havia participado de uma final do circuito mundial. Para estar lá, ele derrotou o australiano Bede Durbridge nas quartas de final e o brasileiro Adriano de Souza na semifinal.

O atual campeão mundial, Gabriel Medina, foi eliminado no round três do campeonato pelo irlandês Glenn Hall, e agora é o 13ºdo ranking.

O JORNALISTA DE SURF NICK CARROLL lembrou que “o título de Medina, conquistado em 2014, não foi por acaso. “Há uma onda de jovens sul-americanos, supertalentosos e qualificados que estão aproveitando todas as oportunidades”, disse. Agora, entre os dez primeiros surfistas do ranking mundial, cinco são brasileiros: Filipe Toledo, Adriano de Souza, Miguel Pupo, Wiggolly Dantas e Italo Ferreira.

Entre as mulheres, a havaiana Carissa Moore despachou a australiana Stephanie Gilmore, que nas quartas de final havia eliminado a brasileira Silvana Lima (5º lugar no ranking).

Veja a seguir o vídeo com os highlights desta primeira etapa do circuito mundial, com as melhores ondas surfadas por mulheres e homens. Mais abaixo, a final entre Filipe e Julian.

-Publicidade-