Um brasileiro no topo do mundo

Waldemar durante sua escalada mais recente, em julho de 2014, no Peru

Não é todo mundo que pode dizer que escalou o Everest duas vezes, além do K2 e do Aconcágua, e está a meio caminho de completar ascensões aos 14 picos mais altos do mundo. Mas o paranaense Waldemar Niclevicz pode. Um dos maiores destaques brasileiros da modalidade, Waldemar reconta sua trajetória por meio de fotografias e textos curtos no livro O Brasil no Topo do Mundo, em que mostra, ano a ano, suas conquistas por montanhas em todos os continentes. "Foram sete anos de trabalho para concluir o livro. Já são quase 27 anos de carreira, escalei mais de 150 montanhas fora do Brasil", diz Waldemar.

Para quem acha que serão apenas fotos no cume das montanhas, Waldemar avisa que o livro vai além: "Minha visão é bem ampla. Pode parecer que se trata de um livro sobre alpinismo, mas tento mostrar a montanha sob vários pontos de vista. Não são fotos restritas à escalada ou à minha performance. Quero mostrar também a parte humana, cultural, espiritual e até geográfica das montanhas. Também cito a importância do companheirismo, e o quanto isso é gratificante."

O montanhista ainda planeja muitas escaladas: "Ter escalado o Everest ou o K2 foram momentos importantes, dos quais me orgulho, mas não foram pontos finais. Não sinto que já conquistei o suficiente. Muita gente me pergunta até quando pretendo escalar, mas nunca vou colocar esse limite na minha vida. Enquanto puder, estarei escalando montanhas".

Interessou? Visite o site do livro: obrasilnotopodomundo.com.br

-Publicidade-