Rocky Man 2014


NA REMADA: A etapa coletiva de canoa polinésia exigirá força de todos os atletas, na praia Vermelha
(FOTO: Alexandre Cappi)

Por Maria Clara Vergueiro

DAR O SANGUE, chegar ao limite das forças, pensar em desistir, superar as próprias marcas. Em sua terceira edição, o Rocky Man – prova em equipe que combina seis modalidades distintas, em sistema de revezamento – testará a força e a coragem de alguns dos melhores atletas outdoor do Brasil e do mundo. A competição, que acontece dia 8 de novembro, repete a fórmula mágica que mistura famosos cenários da cidade do Rio de Janeiro, a elite mundial dos esportes de aventura e altas doses de emoção, em um dia inteiro de disputas a céu aberto.

Desde 2012, o evento (organizado pela editora Rocky Mountain, que publica as revistas Go Outside e Hardcore) combina etapas individuais de surf, mountain bike, corrida de montanha e stand-up paddle com etapas coletivas de canoa polinésia e corrida de rua. A cada ano, uma modalidade surpresa é incluída para desafiar as habilidades e as estratégias das equipes: em 2012 foi o parapente, em 2013 a escalada indoor. Em 2014, atletas do skate vertical vão voar na pista montada em plena praia de Ipanema e apimentar a disputa.

O percurso começa com baterias de surf no Arpoador, segue com o mountain bike pelas ruas da cidade e pelo Parque Nacional da Tijuca, emenda na corrida de montanha que beija os pés do Cristo Redentor, encontra as águas da Lagoa Rodrigo de Freitas para uma batalha de stand-up paddle e termina o dia com atletas de todas as modalidades remando em canoas polinésias na praia da Urca e, depois, correndo juntos até a linha de chegada, na praia de Ipanema.

Como nas edições anteriores, serão 20 equipes multidisciplinares e mistas, compostas de cinco atletas. Cinco delas vêm de longe: Estados Unidos (bicampeã da prova), Nova Zelândia, Argentina, França e Canadá desembarcarão na capital carioca. Entre as estrelas internacionais, estão um campeão olímpico de mountain bike (o francês Miguel Martinez), uma campeã mundial de maratona de montanha (a norte-americana Stevie Kremer) e um bicampeão da travessia de stand-up paddle Molokai2Oahu (o canadense Andrew Logreco).

Os brasileiros também não pretendem ficar atrás e armaram equipes que contam com o talento de atletas como o bicampeão brasileiro de stand-up paddle race, Luiz Carlos Guida “Animal”, a corredora de montanha Manu Vilaseca, o mountain biker Ricardo Pscheidt e o hexacampeão mundial de skate vertical, Sandro Dias, entre muitos outros. Confira abaixo destaques, curiosidades e detalhes que fazem do Rocky Man um dos grandes acontecimentos de esportes de aventura do país.


MENINO DO RIO: Caio Vaz na etapa de surf do ano passado
(FOTO: Henrique Pinguim)

Percurso grandioso
Como é cada etapa do Rocky Man 2014, no Rio de Janeiro

Arpoador, às 7h
Os surfistas darão início à prova, em quatro baterias de cinco atletas cada, depois de correr 1.800 metros pelas areias de Ipanema até o Arpoador.

Ipanema, às 8h
Tem início a etapa de mountain biker, de 40 quilômetros rumo ao Parque Nacional da Tijuca.

Ipanema, às 9h30
Começam as disputas de skate na pista montada na praia, reunindo os 20 representantes de cada equipe.

Parque Nacional da Tijuca, às 10h00
Corredores de montanha largam para a etapa mais dura do Rocky Man: serão 27 quilômetros para as mulheres e 32 para os homens até a Lagoa Rodrigo de Freitas.

Lagoa Rodrigo de Freitas, às 14h30
É dada a largada da etapa de stand-up paddle, disputada pelos atletas num percurso de oito quilômetros.

Praia Vermelha, às 16h30
Todos os atletas embarcam juntos em canoas polinésias para disputarem a primeira das duas etapas coletivas do Rocky Man: 12 quilômetros de remo.

Praia Vermelha, às 18h00
Na segunda etapa coletiva da prova, os cinco integrantes da equipe devem correr doze quilômetros em trilha, areia e asfalto até a linha de chegada, no Posto 10 de Ipanema.

(Trecho de reportagem publicada originalmente na revista Go Outside de novembro de 2014)

-Publicidade-