Aventureiro de sucesso

Jimmy Chin é “o” cara: ex-escalador meio hippie, este fotógrafo e produtor norte-americano se tornou uma celebridade do mundo da aventura. Pedimos a ele algumas lições básicas para você se dar bem no trabalho, em viagens e com a família


PAI HEROI: Jimmy Chin e Marina, sua filha
(FOTO: Jeff Lipsky)

“AS EXPERIÊNCIAS MAIS importantes da vida são aquelas que mudam a forma como você vê o mundo”, diz o norte-americano Jimmy Chin, de 40 anos. E ele sabe bem do que está falando – esse escalador, fotógrafo e produtor de vídeos passou por muitas dessas experiências transformadoras ao longo de sua existência. Há 15 anos, Jimmy vivia modestamente dentro de sua van. Então viajou para o Vale de Charakusa, no Paquistão, tirou fotos sensacionais de sua expedição e chamou a atenção de Conrad Anker, renomado escalador norte-americano patrocinado pela marca The North Face. Não demorou muito para Jimmy conseguir patrocínio da empresa e começar a tirar fotos para a National Geographic.

Em 2010, junto com amigos, fundou a Camp 4 Collective, um coletivo de produtores de fotos e vídeos que persuadiu grandes marcas de artigos outdoor a bancar seus ambiciosos filmes de aventura ao fazê-las entender o poder de marketing desse material. Durante sua carreira, Jimmy registrou uma descida do Monte Everest com esquis e escalou os duros paredões rochosos do Shark’sFin, localizado no Meru Central, montanha de 6.310 metros da Índia. Dessa aventura, produziu o filme Meru.

No ano passado, a visão de mundo de Jimmy foi novamente transformada. Ele saiu da Camp 4 Collective e casou-se com a produtora de filmes Elizabeth ChaiVasarhelyi, que deu à luz a filha do casal, Marina, em setembro. Apesar das mudanças da vida, ele ainda corre atrás de grandes desafios – no começo deste ano, Jimmy passou 80 dias filmando snowboarders no Japão e na Rússia para o filme Migration, da Red Bull. Veja aqui a sabedoria adquirida a duras penas por esse cara que, de escalador esfarrapado, tornou-se um poderoso nome da mídia de aventura.


SOBRE SEGUIR O PRÓPRIO RUMO: “Eu vendi camisetas para bancar minha primeira viagem ao Paquistão. Foi um momento de definição para mim. Quando você passa por uma mudança assim, precisa acreditar nela cegamente e de forma otimista. As pessoas que conheci pelo caminho me incentivaram de verdade”.


SOBRE COLEGAS DE TRABALHO:“Quando você tem parceiros ponta firme a seu lado, pode buscar experiências ainda mais recompensadoras. Prefira estar cercado de pessoas que pensam em equipe, em vez daqueles que se acham o centro do universo”.


SOBRE O EQUIPAMENTO ESSENCIAL: “Quando saio em uma expedição, levo uma câmera DSLR com uma lente zoom, uma máquina compacta bem bacana – tipo uma Sony RX 100 – e uma GoPro. Assim estou equipado para filmar, tirar fotos e sair à noite sem ter que carregar uma DSLR, que é maior e mais pesada”.


SOBRE O QUE LEVAR NA MOCHILA: “As coisas mais úteis sempre ficam guardadas na tampa da minha mochila – como a GoPro, uma lanterna, uma multiferramenta da Leatherman, um isqueiro, um rolo pequeno de silvertape e protetor labial”.


SOBRE CONSTRUIR UMA MARCA: “Sendo fotógrafo e produtor de filmes, estou frequentemente restrito às decisões editoriais de outras pessoas. Já nas redes sociais, apresento minha própria visão das viagens que faço. Recebo muito mais feedback de uma foto no Instagram do que de um artigo da National Geographic. Mas as pessoas que te seguem não querem ver dez fotos suas todos os dias. Tento fazer uma mistura de imagens tiradas no mesmo dia e fotos de viagens que nunca foram publicadas”.


SOBRE PLANEJAR COM ANTECEDÊNCIA: “Quando chego a um lugar desconhecido, quero saber onde vou passar a primeira noite. Nada estraga mais o clima que chegar a um aeroporto e não fazer a menor ideia de onde ir”.


SOBRE FAMÍLIA: “Sempre achei que ninguém conseguiria suportar minha agenda e minhas ambições de vida. Homens não querem abrir mão da liberdade. Mas quando conseguem, é libertador. Agora tenho um apoio incrível da minha família para fazer o que é importante para mim”.

(Trecho de reportagem de capa publicada originalmente na Go Outside de maio de 2014)

-Publicidade-