9º Prêmio Outsiders: Pedro Barros

Todos os anos desde 2006, selecionamos atletas, expedicionários, inovadores e ativistas que têm contribuido diretamente para expandir os limites dos esportes e da vida outdoor no Brasil para receber o Prêmio Outsiders. A edição deste ano acontecerá no dia 29 de abril na cidade de São Paulo. Até lá, apresentaremos alguns dos premiados, como o catarinense Pedro Barros, celebridade e campeão mundial na categoria skate bowl.

PEDRO BARROS
Pela quarta vez consecutiva, o catarinense consagrou-se campeão mundial na categoria skate bowl

Por Mario Mele e Bruno Romano


Ilustração: Abiuro e Renato Breder
Retrato: Alex Batista e Eduardo Zappia
Foto: Christian Pondella/Red Bull Content Pool

Modalidade: Skateboard
De onde é: Floripa (SC)
Idade: 19 anos

ENQUANTO A MÍDIA estiver focada no skatista Pedro Barros, ele vai aproveitar para dividir os holofotes com uma causa maior. Em junho, ao vencer o Dew Tour 2013, um famoso campeonato de esportes radicais que acontece todo ano em Maryland (EUA), o skatista mandou o seguinte recado do alto do pódio: “As pessoas do meu país estão indo às ruas para lutar por justiça, por um Brasil melhor para todos”. E assim milhões de telespectadores no mundo inteiro que assistiam ao evento ficaram por dentro da história.

Desde 2010, o nome “Pedro Barros” não sai do topo da lista do ranking mundial de skate bowl, que é chancelado pela World Cup of Skateboarding. Pedro tem apenas 19 anos e, além de tetracampeão desse circuito, é dono de quatro medalhas de ouro nos X Games – só em 2013, ele venceu duas edições desse evento, uma em Foz do Iguaçu (PR) e outra em Barcelona, na Espanha. O atleta jamais se esquece de compartilhar as conquistas de seus amigos de rolê, como Vi Kakinho e Felipe Foguinho, com o mesmo entusiasmo. E é por isso que qualquer skatista no Brasil, do mais amador a Bob Burnquist, fala “esse moleque representa muito” quando se refere ao Pedro.

“Os eventos no Brasil estão cada vez mais organizados, com melhores premiações e benefícios”, diz o tetracampeão mundial. “Mas, tirando o Bolsa Atleta, que beneficia poucos talentos, o país ainda não conta com um programa público que privilegia o skate. E hoje um governo que não apoia o skate é atrasado e burro.”

Um de seus maiores sonhos é ver skatistas com oportunidades reais de profissionalização dentro de seu país. “A indústria precisa aprender a tratar skate e skatistas da forma correta, assim não dependeremos mais do mercado norte-americano para seguir carreira.” Enquanto isso não acontece, Pedro desempenha muito bem sua parte nessa história toda se mantendo como o melhor skatista de bowl deste planeta.


MESTRE: Pedro este ano em Bondi Beach, na Austrália; abaixo, posando ao
lado do pai, André Barros


(Fotos: Cameron Markin, David Read/ Red Bull Content Pool)

Patrocinadores: Volcom, Vans, Red Bull, Evoke, Independent, G Shock, Drop Dead, Pocket Pistols e Type-S

-Publicidade-