Oásis no deserto

Enquanto o resto do Oriente Médio atravessa um período turbulento, os épicos cânions da Jordânia continuam tranquilos – e lindos

Por Frederick Reimers


DIAS DE SULTÃO: Na Jordânia, hospede-se no Feynan Ecolodge

LOCALIZAÇÃO É TUDO. É por isso que a Jordânia – há muito tempo usada como ponto de partida para trekkings, rolês de mountain bike e exploração de ruínas históricas – teve uma queda de 22% no número de turistas que visitam o país desde o começo dos tumultos políticos nos vizinhos Egito e Síria. Mas o Oriente Médio convive com conflitos há décadas, e a Jordânia sempre permaneceu calma. Ela ocupa no Índice de Paz Global (Global Peace Index, criado por uma ONG para medir o grau de instabilidade em uma nação) um lugar mais alto do que o da França e da Argentina em áreas-chave como segurança e potencial de violência.

Um dos lados positivos das tristes turbulências que acometem os países vizinhos é que agora você pode ter os multicoloridos cânions da Reserva de Dana – mais próxima de Israel e da Arábia Saudita do que da Síria e do Egito – praticamente só para si. Explore-os hospedando-se no Feynan Ecolodge, hotel de 26 quartos que fica bem longe da área de confrontos. O resort conta com painéis de aquecimento solar para água e usa quase que exclusivamente luz de velas. Por estar distante de qualquer fonte de luz ou de poluição, seu pátio externo e sua varanda (esta última equipada com um telescópio de 25 centímetros) são lugares perfeitos para a observação de estrelas.

Além disso, o Feynan organiza caminhadas diárias gratuitas para você apreciar o pôr do sol, e os hóspedes podem contratar um guia para excursões de um dia inteiro pelos cânions de Dana e seus sítios arqueológicos do período neolítico (US$ 26). Os guias são beduínos locais que conhecem muito bem a área, e ao final eles ainda irão te preparar pratos típicos deliciosos, entre eles o makloubeh, que mistura arroz e especiarias.

(Reportagem publicada originalmente na Go Outside de abril de 2014)

-Publicidade-