Ame a vida


SIGA SEU CAMINHO: Steve gosta quando buzinam para ele (FOTO: korduroy.tv)

Faz 14 anos que o norte-americano Steve Fugate, de 64 anos, leva uma vida de andarilho.

Em 1999, seu filho se suicidou por conta de uma crise depressiva, aos 26 anos de idade. Steve então decidiu sair em uma caminhada em sua honra. Seis anos e milhares de quilômetros se passaram. Prestes a parar de andar, ele ficou sabendo que a filha, que sofria de esclerose múltipla, morrera de overdose acidental de remédios. Steve fez uma placa com as letras Love Life (Ame a Vida) e continuou em sua longa caminhada.

Até hoje ele percorreu mais de 50 mil quilômetros impulsionado apenas pelas próprias pernas e não pretende parar. Segundo ele, que atualmente enfrenta sua sétima travessia pelos Estados Unidos, o segredo para resistir por tanto tempo é a tenacidade.

Steve quer mostrar que uma vida cheia de amor não abre espaços para limitações, e que o amor é o medicamento que este mundo mais precisa no momento. Durante sua jornada, ele conhece pessoas e descobre novas histórias reais de vida. Então fotografa esses personagens ao lado de sua carreta e posta em sua página do Facebook (veja aqui).

“Minha caminhada não é tão fácil como quando comecei, aos 50 e poucos anos de idade”, diz. “O chão parece mais duro e está cada vez mais difícil de dormir. Além disso, minhas pernas parecem indiferentes ao meu pedido de caminhar 30 quilômetros por dia.”

Mas nada parece abalar Steve. Se cada um de nós, como qualquer ser humano normal, tem dias bons e ruins, esse caminhante convicto acorda todos os dias para dar o melhor de si, conversar com as pessoas e inspirá-las a amar a vida. Essa é também sua inspiração.

-Publicidade-