Lua de mel pelo mundo


DESCE AÍ: Durante a viagem, o casal aproveita para fazer snowboard nas pistas de Bariloche

Depois de se reencontrarem em 2007, não demorou até que Cau Pelegrini e Marcos Borges percebessem que viajar pelo mundo era a maior vontade dos dois. Na época, eles não sabiam como ou quando seria. A única certeza que tinham era que iriam explorar fronteiras sem data certa para voltar.

E bota "certeza" nisso: logo depois de um mochilão pela Austrália, em 2011, o casal sentiu que a partida para o mundão estava próxima. Segundo o casal, abandonar o emprego foi, de longe, a parte mais fácil do planejamento.

Em um primeiro momento, a ideia era "viajar mochilando", como estavam acostumados, mas tiveram que mudar os planos porque, juntos, decidiram carregar na mala diferentes máquinas e lentes fotográficas e computador, entre outros equipamentos. Tudo para registrar a trip com boa qualidade e estilo. O casal preferiu ainda utilizar um carro como o meio de transporte oficial da aventura. Viajar em quatro rodas pode não sair tão caro quanto parece, desde que você faça dele sua casa, com quarto, sala e cozinha. E foi exatamente isto que Marcos e Cau fizeram.

O projeto desta viagem recebeu o nome de "A 4 Pés" e a ideia da dupla é viajar por toda a vida. Na primeira parte da aventura, eles vão passar por 70 países em todos os continentes, o que deve durar quatro anos. Detalhe: dois meses antes da partida, que aconteceu em maio de 2013, eles se casaram e na lista de presentes incluíram sacos de dormir, fogão para o carro e outros equipamentos essenciais para a expedição.

Até agora, eles já passaram por quatro países e, no momento, estão no sul da América do Sul. Fique ligado no site oficial do projeto (
a4pes.com.br) ou na página do Facebook do casal para acompanhar cada passo. Em entrevista à Go Outside online, Cau conta um pouco sobre a aventura e divide sobre as impressões de como é viajar por aí em uma longa e incrível lua de mel.


VIDA BOA: Em sentido horário, mergulho em Bonito, Mato Grosso do Sul; carro
da expedição estacionado no Salar do Uyuni, Bolívia; Cau depois de participar de uma
prova de corrida de montanha na Patagônia; Recanto Ecológico Rio da Prata, Brasil

GO OUTSIDE Como vocês se conheceram e descobriram esta vontade de viajar pelo mundo?

CAU PELEGRINI: Nós nos conhecemos no colégio, em 2002. Mas só depois de alguns anos que nos reencontramos e percebemos esta paixão que existia em cada um de nós. Cada um à sua maneira, mas sabíamos que era algo em comum e que nos levaria. O Marcos sempre foi apaixonado por mapas, países e bandeiras. Uma paixão incentivada pelo pai, que foi alimentada com o tempo. Já eu sempre quis viajar e conhecer além da minha casa, ver com os meus olhos como o mundo é realmente. Depois das nossas primeiras viagens (América do Sul e Austrália) percebemos que a partida estava mais próxima.

Durante este tempo de viagem quais foram os maiores perrengues?

Tudo está correndo super bem. Mas um perrengue aconteceu na Bolívia e durou os 25 dias em que ficamos rodando pelo país. Tudo porque conseguir diesel a preço nacional é bem complicado. Pagamos bem caro, sem contar os dias que não havia combustível no posto e era preciso esperar até o dia seguinte para abastecer.


O que você diria àqueles que querem viajar pelo mundo?

Podemos dizem tantas coisas, mas a primeira é dizer que é possível. E quando viajamos conhecemos mais gente que faz o que fazemos, uns com mais e outros com bem menos que nós. Basta ter vontade e muitas vezes a cara de pau para conseguir as coisas. Existem muitas pessoas boas no mundo e que fazem cada momento valer a pena. O planejamento inicial é necessário, mas chega o momento em que você precisa sair, por o pé no mundo. É importante saber que parte do planejado pode não acontecer, e com o tempo você aprende a ver o lado bom disso. No fim as coisas acabam dando certo. Entenda que viajar pelo mundo não é como tirar umas férias de 30 dias. É algo muito mais saboroso, e que deve ser saboreado com tempo e calma.


Dê suas dicas para quem viajar pelo mundo, assim como vocês

1. Leia e planeje bastante, mas também deixe a viagem acontecer.

2. Não tenha pressa, mais oportunidades de conhecer pessoas e lugares incríveis surgirão para quem viaja tranquilo.

3. Busque conhecer bem o país, regiões e cidades. Vá além dos pontos turísticos: os habitantes locais são as melhores fontes de informação para isso.

4. Não acredite em tudo que lê e vê – pela TV ou Internet, porque são experiências de alguém. As coisas podem ser bem diferentes quando vividas por nós mesmos.

5. Esteja aberto a novas culturas e pessoas, e tenha muito respeito por elas. Adapte-se, viajar o mundo vai mudar sua vida!

-Publicidade-