Missão cumprida



INSPIRAÇÃO: Diana no último sábado quando deu início a aventura; na foto abaixo,
a nadadora com o rosto bastante inchado durante sua chegada na Flórida, ontem (dia 02)


A nadadora norte-americana Diana Nyad, de 64 anos, tornou-se ontem (2 de setembro), a primeira pessoa a nadar de Cuba à Flórida, nos EUA, sem usar nenhum tipo de proteção contra tubarões. Foram 166 quilômetros e 53 horas ininterruptas dentro da água, correndo perigos como ser atacada por águas-vivas e, claro, tubarões.

Esta foi a quinta, e segundo a atleta a última, tentativa de Diana realizar o feito. No ano passado, a nadadora foi obrigada a parar depois de enfrentar uma grande tempestade e ter o rosto gravemente queimado por águas-vivas. Em 1978, ela completou a travessia, porém usando uma gaiola de proteção contra tubarões, muito comuns nas águas dessa região do planeta.

Desta vez, ela foi precavida e usou uma máscara de silicone especial. O novo equipamento diminuiu a velocidade da atleta, que teve uma média geral de 3,28 quilômetros por hora, além de prejudicar um pouco sua respiração.

Ao chegar à Flórida, ainda ofegante, Diana fez questão de falar: “Tenho três mensagens. A primeira é que nunca devemos desistir. A segunda é que nunca somos velhos para correr atrás dos nossos sonhos. E a terceira é que isto pode parecer um esporte solitário, mas na verdade é de equipe”. Diana contou com 15 pessoas como seu apoio, dirigindo o barco que a acompanhou, cuidando de sua saúde e alimentação e zelando pela orientação. Clique aqui e assista, no site da ABC News, a chegada de Diana à costa dos EUA.

-Publicidade-