Papo-cabeça

Dicas culturais de livros, filmes e discos selecionadas pela redação da revista Go Outside

Por Camila Junqueira


> LIVROS


Os cães sonham?,

de Stanley Coren

(264 páginas, R$ 30; companhiadasletras.com.br)

O psicólogo norte-americano Stanley Coren ficou famoso em 1995 com o livro A inteligência dos cães, no qual os classificou segundo sua inteligência para o trabalho e para a aceitação de comandos de obediência. Agora, mais de 15 anos depois do lançamento de seu primeiro best-seller, Stanley volta a escrever. Resgatando décadas de pesquisa científica sobre cachorros, ele faz uma incursão inédita na vida social e emocional dos nossos companheiros caninos. Com um estilo informal que deixa entrever a cada linha sua adoração por esses animais, o autor responde às dúvidas mais frequentes dos donos de cães com os quais teve contato ao longo de seus quase 50 anos de carreira como pesquisador. Explica como os melhores amigos do homem pensam, agem e compreendem o mundo, e ainda desmente vários mitos pelo caminho.


Os caçadores de Vênus,

de Andrea Wulf

(384 páginas; R$ 45; pazeterra.com.br)

A passagem do planeta Vênus entre a Terra e o Sol (também conhecido como trânsito de Vênus) é um dos eventos astronômicos mais raros que existem. Aconteceu no ano passado, e a próxima vez será apenas em 2117. O livro da indiana Andrea Wulf mudará a opinião de quem pensa que este é apenas um fenômeno de pouca importância, um pontinho negro cruzando o Sol. Revelando a faceta mais aventureira da astronomia, Andrea conta como, em 1761 e em 1769, estudiosos, monarcas e homens de diferentes regiões se mobilizaram para assistir à passagem do planeta pela face do Sol, naquela que se tornou a primeira colaboração científica global de todos os tempos. Eles cruzaram mares e enfrentaram todo tipo de adversidade em nome da ciência, e foi a partir de seus estudos que as dimensões reais do sistema solar puderam começar a ser calculadas.


Wangari Mathaai: A mulher que plantou milhões de árvores,

de Frank Prévot

(40 páginas; R$ 40; record.com.br)

“Uma árvore vale mais que sua madeira.” Essa simples frase norteou toda a vida de Wangari Mathaai. A ativista queniana, que morreu em 2011, ficou conhecida no mundo inteiro por sua luta pela conservação das florestas. Na década de 1970, ela fundou o movimento do Cinturão Verde Pan-Africano, no Quênia, iniciativa que plantou milhões de árvores, e em 2004 se tornou a primeira mulher africana a receber o Prêmio Nobel da Paz. Frank Prévot, premiado escritor francês de literatura infanto-juvenil, conta sua comovente história por meio de textos e coloridas ilustrações que são um convite à alegria e à sustentabilidade.



> MÚSICA

Modern Vampires of the City,

de Vampire Weekend

(US$ 19 o vinil e US$ 10 o CD, na amazon.com; xlrecordings.com)

O terceiro álbum do grupo de indie rock tem lançamento previsto para o dia 14 deste mês. Em abril, a banda divulgou as faixas “Step” e “Diane Young”, antecipando um pouco do que será o álbum. Segundo seus integrantes, Modern Vampires of the City será “a parte final de uma trilogia”. Por enquanto, a maioria das atenções voltadas ao novo trabalho da banda aponta para o polêmico clipe de “Diane Young”, no qual são queimados dois carros de um modelo antigo da fabricante sueca Saab de uma série limitada de 900 exemplares.


> CINEMA



Mundo invisível,

de vários diretores

+

Pra lá do mundo,

de Roberto Studart

Dois documentários brasileiros bacanas estreiam na telona neste mês. O primeiro, produzido em 2011 por uma iniciativa da Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, apresenta em vários episódios a visão de renomados diretores (entre os quais Theo Angelopoulos, Manoel de Oliveira e Wim Wenders) sobre a invisibilidade no mundo atual. O segundo, Pra lá do mundo, também já foi exibido no evento, no ano passado, quando se tornou um dos documentários mais votados pelo público. Nele, o diretor retrata um “centro de experimentação” localizado em um remoto vale da Chapada Diamantina que acabou servindo de refúgio para pessoas com as mais diferentes histórias de vida.

(Reportagem publicada originalmente na Go Outside de maio de 2013)

-Publicidade-