Tudo que você precisa saber sobre protetor solar

Nem todos os cremes são iguais. Escolha bem, use o suficiente e espalhe direito.

(Foto: Getty Images/iStockphoto)

O inverno vem aí, e, com ele, aumenta nosso descuido em relação à proteção solar. Mas apesar do que pode parecer, continua sendo extremamente importante se proteger dos fatores nocivos da exposição ao sol. Prestes a entrar no verão, a Outside norte-americana consultou os dermatologistas Darrell Rigel e Cameron Rokhsar, da Academia Americana de Dermatologia, para ouvir seus conselhos no que diz respeito à proteção.

“O principal conselho é usar o bom senso. Não é para virar vampiro e só sair de casa à noite, claro”. diz Darren. “Mas é importante se proteger – e você vai colher os frutos desta proteção no futuro”.

 

O fator 30 e seu melhor amigo

Ambos os médicos recomendam o fator 30 como sua escolha ideal. Protetores com fator inferior param de fazer efeito muito rapidamente, te deixando suscetível a queimaduras antes de você se lembrar de reaplicar. E loções com fator muito alto  não protegem muito mais. Ser generoso com a quantidade de protetor aplicada e reaplicar o produto frequentemente são muito mais importantes do que um numero alto.

Reaplique a cada duas horas

Muita gente aplica uma camada de protetor e esquece da pele pelo resto do dia. Mas não é assim que o protetor é feito para funcionar. Geralmente, protetores agem por duas horas se você não estiver na água. Os que são resistentes à água costumam durar cerca de 40 minutos, e os que são MUITO resistentes à água aguentam até 80 minutos. Durante o sol mais forte – das 12h às 15h – e ainda mais importante reaplicar.

Escolha cremes com zinco e titânio

Os óxidos de zinco e titânio são ingredientes que ficam na superfície da pele e bloqueiam os raios nocivos, portanto certifique-se de que o seu protetor tem estes dois componentes. Aviso: alguns cremes contêm variações destes compostos, como dióxido de zinco, por exemplo, o que também funciona. Procure também protetores de espectro amplo, que protejam contra raios UVA e UVB. E não esqueça de agitar o frasco antes de aplicar o produto na pele.

Atenção a ingredientes “chiques”

É verdade que alguns componentes bacanudos como chá verde e vitamina C ajudam a proteger sua pele do efeito do sol, mas a maioria dos protetores não tem quantidades suficientes destes ingredientes para realmente fazerem efeito. Certifique-se de que o protetor funciona – o que vier além disso é lucro.

Escolha a fórmula certa

Protetores em spray estão na moda porque são mais fáceis de aplicar, mas são precisos alguns cuidados. Ao aplicar no rosto, cuidado para não deixar o jato entrar em contato com os olhos – com certeza vai arder. Se você pretende usar um produto em spray para praticar esportes, escolha um que seja especifico para este fim, feito para não arder quando o suor escorrer no seu olho.

(Foto: Amygdala Imagery/iStockphoto)

E se a ideia for mesmo praticar exercícios físicos, escolha uma formula mais leve, que não “grude” na pele e ajude a manter o calor dentro do corpo.

Não esqueça de espalhar

Pode parecer que um protetor em spray já cobriu sua pele inteira, mas é melhor garantir. Faça como se estivesse usando um creme e, após aplicar, espalhe pela pele para garantir o efeito e não deixar nem um pedacinho descoberto.

Use mais do que você acha que vai precisar

De acordo com os médicos, as pessoas costumam aplicar cerca de um quarto da quantidade ideal de protetor. Para o corpo, a dica é usar o equivalente uma dose de bebida (pense em um copinho de shots). Para o rosto e pescoço, use uma colher de sopa cheia.

Roupas protetoras

Mais eficaz do que protetor solar são barreiras físicas, como roupas, e é bom usá-las sempre que possível. Mesmo roupas comuns oferecem um fator de proteção leve. Veja como escolher:

  • Material: la e melhor do que seda, que e melhor do que algodão
  • Cor: escuro e melhor do que claro
  • Tecido: quanto mais fechada a malha, maior a proteção.
  • Secura: a roupa seca protege mais do que molhada. O FPS de uma camiseta branca de algodão quando molhada é de cerca de 3.

Como você provavelmente não quer fazer trekking vestindo uma malha preta de lã, opte por roupas que têm tecnologia protetora – elas têm a malha mais leve e podem ser coloridas, mas recebem tratamento ou tinturas que repelem ou atrapalham a ação dos raios solares.

Use um chapéu de abas largas

A melhor opção para proteger o rosto é sempre cobri-lo, de preferência com um chapéu que cubra também a região do pescoço e da nuca. Alem do mais, um chapéu de abas largas ajuda a bloquear parte do sol que incide no resto do corpo também.

 

COMPARTILHAR