Etíope estreante nos 42K vence Maratona do Rio; veja mais

Brasil também ganhou medalhas com direito a gêmeos no masculino; confira

Créditos: Dizz Media

Por Runners World

A Maratona CAIXA do Rio de Janeiro chegou sua 16ª edição em 2018 com mais histórias diferentes para contar.

Isso porque  o etíope Mersimoy Niguse Alem largou para disputar pela primeira vez uma prova de 42km e cruzou a linha de chegada como o grande vencedor masculino, em 2h18min41.

Em seguida, veio o queniano Nicolas Kipkorir Chelimo, e depois o brasileiro Gilmar Silvestre Lopes (Brasil/Cruzeiro), 2h21min01.

Enquanto isso, no feminino, Zinash Estifo Banetirga, também da Etiópia, subiu no topo do pódio, com o tempo de 2h41min40.

Logo depois chegou a pernambucana Mirela Saturnino, com a segunda colocação (2h42min06), seguida de Priscilla Lorchima, do Quênia, em terceiro (2h44min02).

Primeiros 42K com vitória

Créditos: Dizz Media

O etíope Mersimoy Niguse foi descoberto pelo técnico mineiro e ex-atleta Paulo dos Santos Rodrigues, quando iniciou um trabalho social na Etiópia, após conhecer a realidade do país.

Por isso, ele decidiu criar uma equipe de atletismo, chamada informalmente de Nova Flor, uma tradução do nome da capital etíope, Adis Abeba, da qual o fundista Alem faz parte.

Então foi mais do que um prazer para Rodrigues fazer parte dessa conquista.”Uma vitória numa prova desse nível muda a vida de um fundista. Além disso, trabalhar com atletas como esses é muito gratificante”, explicou.

E para o campeão, estrear com vitória significou muito mais do que um troféu. “Fiquei muito honrado de competir aqui. Porque eu nunca tinha saído do meu país até vir para cá”, afirmou Mersimoy Niguse Alem.

Gêmeos brasileiros no pódio 

Mas também teve medalha no masculino do Brasil. O melhor brasileiro foi o mineiro Gilmar Silvestre Lopes, terceiro colocado (2h21min01) da maratona.

Logo depois estava seu irmão gêmeo Gilberto, quarto colocado com 2h21min55. Veterano na Meia Maratona no Rio, Gilmar levou o bronze logo na segunda maratona de sua carreira.

“A gente treina muito para chegar ao pódio. Corri no bloco da frente o tempo todo, junto com os africanos. No KM 30 tentei sair, mas os africanos corresponderam. Por isso, não consegui me aproximar nos últimos dois quilômetros. Já estava muito esgotado”, afirmou Gilmar.

Resultados da Maratona do Rio de Janeiro 2018

42K

Feminino

1º – Zinash Estifo Banetirga (Etiópia/Nova Flor), 2h41min40

2º – Mirela Saturnino de Andrade (Brasil/Marinha), 2h42min26

3º – Priscilla Lorchima (Quênia/Luasa Sports/Caixa), 2h44mins02

4º – Roselaine de Souza Ramos Benitis (Brasil/Filé & Marcia Narloch), 2h46min35

5º – Marcela Cristina Gomez Cordeiro (Brasil/Cruzeiro), 2h47min52

Masculino

1º – Mersimoy Niguse Alem (Etiópia/Nova Flor), 2h18min41

2º – Nicolas Kipkorir Chelimo (Quênia/Luasa Sports/Caixa), 2h18min59

3º – Gilmar Silvestre Lopes (Brasil/Cruzeiro), 2h21min01

4º – Gilberto Silvestre Lopes (Brasil/Pé de Vento), 2h21min55

5º – Valdir Sergio de Oliveira (Brasil/Cruzeiro), 2h22min54

21k 

Feminino

1º – Meseret Merine (Etiópia/ Luasa Sports Caixa), 1h15min21

2º – Gessica Ladeira (Brasi/ Filé e Marcia Narloch), 1h19min17

3º – Rejane Ester Bispo da Silva (Brasil/ Filé e Marcia Narloch), 1h20min02

4º – Caroline Jepkemei Kimosop (Quênia/ Luasa Sports Caixa), 1h25min20

5º – Larissa Marcelle (Brasil/ Pé de Vento), 1h26min02

Masculino

1º – Paul Kipkemoi Kipkorir (Quênia/ Luasa Sports Caixa), 1h04min05s

2º – Giovane dos Santos (Brasil), 1h06min13s

3º – Jacob Kemboi Kiprotich (Quênia/ Luasa Sports Caixa), 1h07min17s

4º – Glenison Gilbert de Carvalho (Brasil/ Elite Academia), 1h08min23s

5º – Gustavo Henrique Pereira Nascimento (Brasil/ Luasa Sports Caixa RKM) 1h09min07s