Werner Herzog fala sobre seu filme em 3-D

Em entrevista para a Outside norte-americana, o cineasta comentou sobre como foi registrar pinturas rupestres em caverna na França


CINEMA UNDERGROUND: Werner e sua equipe durante a fase de captaçã
o

O documentarista Werner Herzog ficou bem conhecido pelo filme Grizzly Man (O Homem Urso), no qual retrata o excêntrico estilo de vida de Timothy Treadwell, ao lado dos ursos do Alaska.

Este ano, Werner lançou Cave of Forgotten Dreams, que chamou atenção por ser um filme 3-D. “Eu não sou propriamente um defensor do cinema 3-D”, admitiu o cineasta em recente entrevista para a revista Outside norte-americana. “É legal para produções como Avatar, mas muitas coisas não funcionam bem em três dimensões”, completou.

Em Cave of Forgotten Dreams a ideia parece ter dado certo. O documentário é uma imersão nas cavernas de Chauvet, no sul da França, uma galeria subterrânea da arte pré-histórica, com pinturas rupestres que datam mais de 32 mil anos e que normalmente são inacessíveis ao público em geral.

Para a gravação do documentário, Werner teve permissão do governo francês e trabalhou na caverna durante uma semana com uma equipe de três pessoas. “Fui focado em capturar boas imagens. Num trecho da caverna, o nível de gás carbônico era alto e, em outro, o problema era o radônio", disse. "Então você só pode permanecer ali por pouco tempo antes de começar a sentir tontura."

Veja a seguir o trailer de Cave of Forgotten Dreams, ainda sem previsão de estreia no Brasil.


Distribuição: IFC Films