Você encara temperaturas negativas?

O inverno brasileiro não chega perto das temperaturas congelantes dos destinos que selecionamos. São temperaturas que podem chegar a -35°C. Em um primeiro momento pode parecer assustador. Mas mesmo com as temperaturas negativas, existem atividades incríveis que só o inverno extremo pode te proporcionar. Confira seis detinos para quem não tem medo do ambiente abaixo de zero:

Aurora Boreal na Noruega

No extremo norte da Noruega, o inverno é sublime. É uma época especial para se explorar o Círculo Polar Ártico e as luzes estonteantes da aurora boreal. Para isso, a sugestão é embarcar em um dos aconchegantes navios fretados pela agência Hurtigruten. O cruzeiro inicia sua viagem em Bergen, na costa oeste, e vai até Kirkenes, em Finnmark, no norte do país.

Além da paisagem coberta de neve e do ar puro, o roteiro é coroado pela psicodelia da aurora boreal, um fenômeno visual cheio de luzes coloridas e brilhantes, comum nas regiões polares graças ao contato dos ventos solares com o campo magnético do planeta Terra. Além das visões nada triviais, os passageiros ainda podem curtir uma série de atividades a bordo e fora do barco – de palestras sobre fenômenos locais da natureza a passeios de snowmobile na Lapônia e pesca de caranguejo gigantes em Kirkenes. Lá é possível mergulhar no mar de Barents e capturar crustáceos com a ajuda de um guia. Depois, é só se deliciar com o jantar.

Quando ir: Durante o inverno local (de novembro a fevereiro)
Preço: De US$ 931 a US$1.692 por pessoa, de acordo com o número de dias na expedição (passagens aéreas não incluídas)
Quem leva: Hurtigruten
Duração: Há cruzeiros de 6, 7, 11 ou 12 dias
Temperatura: Pode chegar -35°C

Esqui no Canadá

A estação de esqui de Whistler, próxima a Vancouver, no Canadá, forma o maior complexo para a prática do esporte no país, com mais de 200 pistas. Snowboarders e esquiadores experientes têm ainda a opção de fazer heliski (que utiliza um helicóptero para levar esquiadores avançados aos pontos mais altos e pouco explorados das pistas). O local foi sede dos Jogos Olímpicos de Inverno de 2010 e lucrou com investimentos consideráveis em infraestrutura.

São 38 teleféricos, incluindo o Peak 2 Peak, que leva você em uma viagem fantástica entre as montanhas de Whistler e Blackcomb. A agência Snow Time oferece roteiros que incluem seis dias de ski pass na estação de Whistler, mais hotel e trecho aéreo. As outras despesas são por conta do cliente. É possível variar as atividades e experimentar trenó de cães, motos de neve e tirolesa, ou simplesmente aproveitar para conhecer os pontos turísticos de Vancouver.

Quando ir: Entre novembro e abril
Preço: US$ 3.880 (inclui passagem aérea até o Canadá)
Quem leva: Snow Time
Duração: 10 dias
Temperatura: -4,8°C

Caiaque na Antártica

Todo mundo sabe onde fica, mas poucos já estiveram lá. A Antártica, lugar de extremos, é uma das mais remotas e fascinantes reservas de natureza virgem e vida selvagem do planeta. O roteiro de 11 dias a bordo do navio da Antarctic Dream Expedition transforma o passeio em uma experiência inesquecível. A saída acontece em Ushuaia, na Argentina, e passa pelas ilhas Shetland do Sul e pela Península Antártica.

Durante a viagem, os passageiros têm a chance desbravar a região de caiaque. Para isso, não é necessária muita prática ou ótimo condicionamento físico, já que o rolê é mais contemplativo. Com sorte, você pode ver de perto pingüins, focas e leões-marinhos descansando sobre icebergs de diferentes tamanhos. Prepare sua câmera fotográfica porque dificilmente você registrará cenas tão dramaticamente belas.

Quando ir: De novembro a fevereiro
Preço: Entre US$ 6.900 e US$ 17.200, dependendo do tipo de cabine no navio; US$ 600 para o passeio de caiaque
Quem leva: Antarctic Dream
Duração: 11 dias
Temperatura: Entre -30º C e – 65ºC

Trekking no Aconcágua

Mesmo no verão argentino, a região onde se localiza o Aconcágua (6.962 metros), em Mendoza, mantém o clima fresquinho. A Pisa Trekking oferece expedições para a alta temporada da montanha, que vai de 15 de dezembro a 31 de janeiro e que chega a receber cerca de 8 mil alpinistas.

Os grupos de viagem devem ter no mínimo seis pessoas, que serão acompanhadas pelos guias brasileiros Carlos Santalena e Eduardo Sartor, montanhistas experientes com passagens pelo Everest, além de muitos trekkings pelo Aconcágua.

Baixas temperaturas, pouca umidade, tímidos percentuais de oxigênio e fortes ventos são só algumas das dificuldades que os grupos enfrentarão. A chegada ao cume está prevista para acontecer no 14º dia da expedição. Apesar das dificuldades do percurso, você vai babar diante do incrível visual que cerca a montanha mais alta das Américas.

Quando ir: Saídas em 2012 acontecem em 15 de janeiro e 6 de fevereiro
Preço: US$ 3.650 (não inclui passagem áerea)
Quem leva: Pisa Trekking
Duração: 20 dias
Temperatura: No cume a temperatura pode chegar a -30ºC (mesmo no verão)

Safári na neve nos EUA

Jackson Hole é um imenso vale localizado próximo aos famosos Parques Nacionais de Grand Teton e de Yellowstone, no estado de Wyoming, nos Estados Unidos. A agência Teresa Perez montou um roteiro bem agitado para quem quer aproveitar ao máximo o passeio pela região. Durante a viagem de sete dias, é possível praticar ski, snowboard e heliski em uma das melhores pistas dos EUA.

A operadora também sugere um safári no gelo pelo Grand Teton e pela Floresta Nacional de Bridger Teton, para observar ursos, coiotes, alces, águias e outros animais típicos da fauna norte-americana. De quebra, você ainda ganha um rolê de trenó puxado por cães, com direito a aulas de como dirigir esse meio de transporte local.

Quando ir: Durante o inverno no Hemisfério Norte
Preço: US$ 2.212 (não inclui passagem áerea)
Quem leva: Teresa Perez
Duração: 7 dias
Temperatura: -14°C

Surf no Chile

Com uma média de 300 dias de ondas por ano, o Chile atrai surfistas do mundo todo. E, mesmo enquanto a temperatura média do país bate os 22ºC no verão, as águas chilenas não costumam esquentar muito nessa época do ano. A duas horas de Santiago fica a cidade de Pichilemu, procurada por surfistas por suas ondas perfeitas que geralmente variam entre 3 e 15 pés. Seguindo mais para o sul por cerca de sete quilômetros em terra e asfalto, está Punta Lobos, com algumas das melhores ondas do planeta.

A agência The Surf Travel Company oferece um roteiro de sete a dez dias, com estadia na Pousada Punta Lobos. Localizado a 100 metros do mar, o hotel tem uma linda vista panorâmica que vai desde Punta Sirena, ao sul, até Punta Lobos, a oeste. Para facilitar a vida do turista, guias especializados ficam à disposição dos hóspedes para que as saídas tenham sempre destino certo: os picos com as melhores condições de surf do dia. Na volta, sempre rolam em volta da fogueira sessions de mariscos e vinho do vale de Colchagua.

Quando ir: O ano todo
Preço: US$ 1.191 (sem passagem aérea)
Quem leva: The Surf Travel Company
Duração: 7 ou 10 dias
Temperatura: A temperatura média é de 16ºC