UBATUBA

Onde a Costa Verde fica mais verde ainda

A vista pode se perder entre tantas montanhas, praias e costões, e os olhos se enchem de tanto verde e azul. Ubatuba tem mais ou menos 100 praias (a contagem varia conforme o critério usado) ao longo de cerca de 80 km. O perfil delas varia bastante: no sul, a caminho de Caraguatatuba, ficam as mais populares e centrais. Ao norte, indo para Paraty, elas são mais selvagens e têm menos estrutura (e menos multidões na alta temporada). Algumas ficam dentro do Parque Estadual da Serra do Mar, que cobre 80% do município.

LOGO ALI: PROJETO TAMAR E AQUÁRIO
Mesmo a área urbana de Ubatuba não deixa a natureza ficar muito longe. Uma das melhores atrações locais é a base paulista do Projeto Tamar. Quatro das cinco espécies de tartarugas-marinhas que ocorrem no Brasil usam a região de Ubatuba, que tem forte tradição pesqueira, como ponto de alimentação. Já o Aquário de Ubatuba tem dezenas de tanques que abrigam tubarões, moreias, pinguins e uma série de outros bichos. Ambos ficam no bairro do Itaguá.

PRAIAS PARA ESPORTES
Itamambuca é conhecida há décadas como um dos principais picos de surf do Brasil (Ubatuba é considerada a capital paulista do esporte, aliás). Só que a praia não é a única alternativa para as atividades ao ar livre em belas paisagens. A Brava do Frade tem ondas fortes, é emoldurada pela Mata Atlântica e abrigou um dos quilombos mais antigos do litoral. A pequena Praia da Sununga é referência internacional quando o assunto é skimboard, o esporte que se desenvolveu a partir da nostálgica prancha sonrisal. Ubatumirim tem uma extensa e larga faixa de areia dura, boa para corridas, caminhadas e outros esportes. Por fim, Camburi, na divisa com o Rio de Janeiro, alia boas ondas e mar cristalino, um convite para pegar prancha, snorkel ou vara de pescar. A praia, que fica dentro do Parque da Serra do Mar, tem também trilhas para cachoeiras e uma lagoa.

CURIOSIDADE
Alguns nomes se repetem no Litoral Norte. Tanto Ubatuba como São Sebastião têm uma Camburi (ou Cambury) e uma Ilha das Couves. A Praia do Bonete, em Ilhabela, tem uma xará em Ubatuba. E até a Praia do Cedro tem uma homônima, menos bonita, mais próxima do centro – por isso elas também são chamadas de Cedro do Sul e Cedro do Centro.

SERVIÇO
Itamambuca – BR-101 (Rio-Santos), a 15 km do centro
Brava do Frade (do Simão) – BR-101 (Rio-Santos), a 32 km do centro (acesso por trilha a partir de Caçandoca)
Da Sununga – BR-101 (Rio-Santos), a 15 km do centro (acesso por trilha a partir da Praia do Lázaro)
Camburi – BR-101 (Rio-Santos), a 53 km do centro

PRAIAS PARA SE AVENTURAR
A tranquila Caçandoquinha, repleta de amendoeiras (ou chapéu-de-sol) é uma extensão mais bonita da Praia Caçandoca. Uma pequena trilha de 10 minutos une as duas, mas um monte de pedras escorregadias no caminho aumenta o desafio. A do Cedro, uma das mais bonitas de Ubatuba, tem piscinas naturais e aquele mar ora azul ora verde. Chega-se a ela por trilhas difíceis, o que a torna uma das menos visitadas, mesmo na alta temporada. A Praia do Prumirim tem cachoeira, rio, mar calmo e uma ilha emoldurando a paisagem. Também figura entre as mais belas da cidade, assim como a vizinha Puruba, que é cercada por mata e pelos rios Puruba e Quiririm. É preciso atravessá-los para chegar à areia.

SERVIÇO
Caçandoquinha – BR-101 (Rio-Santos), a 32 km do centro (acesso por trilha a partir de Caçandoca)
Do Cedro – BR-101 (Rio-Santos), a 27 km do centro (acesso por trilha a partir das praias da Fortaleza ou Grande do Bonete)
Do Prumirim – BR-101 (Rio-Santos), a 23 km do centro (acesso por dentro de um condomínio)
Puruba – BR-101 (Rio-Santos), a 25 km do centro (acesso via barqueiros públicos e particulares)

PARQUE ESTADUAL DA SERRA DO MAR – NÚCLEO PICINGUABA
O parque, em sua área total, é enorme: são 332 mil hectares espalhados por 25 municípios, que fazem dele a maior unidade de conservação de São Paulo e a maior extensão de Mata Atlântica contínua preservada do Brasil. Dos 11 núcleos, o Picinguaba, em Ubatuba, se destaca por ser o único que abrange um belo naco do litoral. As últimas cinco praias da cidade, no caminho para Paraty, ficam dentro de seus domínios. A bela Brava da Almada tem boas ondas para surf e é acessível por uma trilha de 40 minutos que sai da Praia da Almada. A da Fazenda é bucólica, com matas e manguezais e a foz dos rios Picinguaba e da Paciência. É boa para um passeio de bicicleta.

O núcleo conta com 18 rotas e trilhas de níveis bem variados de esforço. A Trilha do Corisco, difícil, dura cerca de 10 horas e se prolonga por 14 km, passa por antigos engenhos, mata preservada com paisagens inspiradoras e termina em Paraty, na divisa com o Parque Nacional da Serra da Bocaina (a Trilha Camburi-Trindade também liga São Paulo ao Rio, mas em menos da metade do tempo). A da Cachoeira da Água Branca tem 5 km de extensão, dura seis horas e também é considerada difícil. Mas vale a pena chegar a essa catarata de 180 m. Além disso, tem história: o caminho, que passa por algumas outras quedas d’água, era usado há séculos para ligar o litoral ao planalto. A Trilha do Jatobá dura até 2h30, é mais tranquila e passa por um antigo engenho de cana. Não quer andar? O passeio de bote pelo Rio Fazenda é um dos roteiros mais requisitados.

SERVIÇO
BR-101 (Rio-Santos), km 08, Picinguaba, Ubatuba
Aberto de quarta a domingo, das 8h às 17h
R$ 16
Tel.: 12 3832-1397
pesm.picinguaba@fflorestal.sp.gov.br

AS ILHAS
Ubatuba tem bons pontos de mergulho em suas ilhas, como as das praias Maranduba e Almada, além das ilhas do Parque Estadual da Serra do Mar, a Comprida e a das Couves. A do Prumirim (em Prumirim), do Pontal (entre as praias do Sapé e da Lagoinha) e Redonda e da Pedra (em Ubatumirim) atraem o pessoal do caiaque e do SUP.

Já a Ilha Anchieta é um roteiro à parte. A principal ilha da cidade e a segunda maior do estado abriga um parque estadual próprio, que conta com trilhas, praias, pontos de mergulho e as ruínas de um presídio político que funcionou na Era Vargas e na Segunda Guerra Mundial.

FIQUE ATENTO
Escunas e lanchas fazem passeios a partir de diversos pontos para Anchieta e outras ilhas. A Ilha das Couves, que vinha sofrendo com o excesso de turismo, agora tem acesso controlado.