Pular corda oferece 8 benefícios que merecem sua atenção

Pular corda oferece 8 benefícios que merecem sua atenção
Foto: Pexels

No passado, pular corda poderia até ser visto como uma brincadeira para meninas de escola. No entanto, existe uma boa razão para essa ser a atividade favorita dos boxeadores. Além de ser um bom exercício cardiovascular, pular corda traz benefícios como fortalecimento muscular e equilíbrio.

+ Dia da Mulher: Nicole Barreto e a força feminina nos esportes radicais

+ 5 mulheres que superam os limites do esporte e da vida outdoor no Brasil

+ Salty Sisters: do surf feminino à ações sociais, culturais e sustentáveis

À “Women’s Health”, de onde são as informações, a personal trainer Callie Gullickson afirma que a prática é boa para todos os níveis de condicionamento físico, tornando-se uma excelente opção para quem procura diversificar (ou aprimorar) seu regime de exercícios físicos.

No entanto, o diretor do Programa de Medicina Esportiva da Faculdade de Medicina da Universidade de Minnesota, nos Estados Unidos, William Roberts, aconselha cautela se você tiver problemas nos pés, tornozelos, costas ou joelhos. Ele também observa que, se você esteve sedentária nos últimos três meses, pode ser aconselhável começar com uma opção de cardio de baixo impacto para construir sua base aeróbica primeiro.

Abaixo, confira oito benefícios que farão você pular de (e com!) alegria.

Beneficia a saúde dos ossos

Segundo William, pular corda ajuda a melhorar a saúde dos ossos pois exige que você coloque peso em seu esqueleto. E, embora a atividade seja ótima para manter a densidade óssea na idade adulta, a fisiologista do exercício Heather Milton afirma que ela pode ter um impacto ainda maior nos jovens, porque também ajuda no desenvolvimento ósseo.

“Especialmente para jovens do sexo feminino, queremos incentivar atividades como essa durante a puberdade para atingir o pico da densidade óssea, pois é muito mais difícil aumentá-la após os vinte anos”, diz ela.

Por outro lado, atividades de sustentação de peso também podem ajudar a melhorar a saúde óssea em mulheres na pós-menopausa — o grupo demográfico mais acometido pela osteoporose. Então, realmente, é uma ótima prática em qualquer idade que te ajudará a construir e manter um esqueleto forte ao longo da vida.

Pode prevenir lesões

Quanto mais forte o osso, mais difícil é quebrá-lo, o que é uma das razões pelas quais acredita-se que pular corda também ajuda a prevenir lesões. Quanto mais exercícios de sustentação de peso você fizer em todas as fases de sua vida, menor será a probabilidade de desenvolver osteoporose ou quebrar ossos por meio de acidentes leves.

A atividade também pode ajudar a prevenir lesões no tornozelo, pois o movimento fortalece todos os músculos que o sustentam.

Melhora a saúde cardiorrespiratória

Os três especialistas concordam que a prática é um excelente exercício cardiorrespiratório. “Pular corda pode ter alta intensidade”, pontua Heather. “Isso significa que a resposta da frequência cardíaca ao pular corda pode ser muito maior do que outras formas de cardio, como caminhar, correr ou andar de bicicleta.”

Ela ainda acrescenta que a atividade pode ajudar a prevenir ganho de peso, pressão alta, diabetes, alguns tipos de câncer e outras condições clínicas.

Favorece a coordenação e o equilíbrio

A coordenação é a chave para pular corda com sucesso — especificamente entre suas mãos, pés e olhos —, e a prática repetida pode melhorar sua coordenação geral, explica Callie. William acrescenta que o equilíbrio também é melhorado, e essa é uma das razões pelas quais os boxeadores gostam tanto de treinar com uma corda de pular.

A desvantagem é que, se sua coordenação for baixa, pode ser difícil começar. Callie aconselha que se inicie em um ritmo devagar e mantenha os saltos básicos.

Queima muitas calorias

Pular corda queima entre 667 e 990 calorias por hora. O fisiologista do exercício Matthew Stults-Kolehmainen destaca, ainda, que pesquisas sugerem que a atividade queime mais do que a corrida.

Pode fortalecer os ombros

A maioria dos benefícios físicos de pular corda se concentra no tórax e na parte inferior do corpo; no entanto, a prática também pode ajudar a fortalecer os ombros, de acordo com as descobertas de um pequeno estudo publicado no “Human Kinetics Journal”. Os participantes passaram 12 semanas treinando com uma corda de pular com peso e, no final, as articulações dos ombros estavam mais fortes e mostraram um aumento na mobilidade.

É fácil progredir

William observa que todos os benefícios da atividade podem ser aprimorados substituindo a corda normal por uma corda com peso. Balançando um equipamento mais pesado, você perceberá mais fortalecimento e tonificação na parte superior do corpo, além de queimar mais calorias.

As cordas pesadas proporcionam, ainda, maiores ganhos de agilidade, coordenação e resistência.

O equipamento é acessível, portátil e versátil

“O melhor benefício de todos é que você pode pular corda em qualquer lugar”, observa Heather. “Uma corda não ocupa espaço, é leve (a menos que você tenha uma corda com peso) e pode caber em qualquer bolsa pequena.” Ela ainda pontua que as cordas de pular podem funcionar como apetrechos para um treino de braços.

Além disso, você não precisa de muito espaço para pular. “Desde que você tenha uma altura razoável do teto ou haja espaço suficiente para a corda passar por cima de sua cabeça, isso pode ser feito dentro de casa em um espaço bem pequeno”, diz William. A atividade também é perfeita para ser feita ao ar livre.

-Publicidade-