Ônibus de Alexander Supertramp de “Na Natureza Selvagem” ganha novo lar

alexander supertramp

Se você ficou chateado quando o Magic Bus foi retirado do local onde ficou famoso, talvez se sinta consolado com esta notícia. O ônibus vai poder ser visitado no museu que se ofereceu para abrigá-lo. Assim, muitos fãs de Alexander Supertramp, como assinava o jovem Christian McCandless, poderão prestar sua homenagem em um ambiente mais seguro e reviver um pouquinho da história contada no livro e no filme “Na Natureza Selvagem”.

>> Siga a Go Outside no Instagram

O Departamento de Recursos Naturais do Alasca, nos Estados Unidos, acaba de anunciar que a relíquia irá ficar exposta no Museu do Norte da Universidade do Alasca em Fairbanks, a duas horas de distância de seu local de origem. O ônibus havia sido removido há seis semanas.

+ Magic Bus de Na Natureza Selvagem é removido do Alasca
+ Brasileiro é resgatado sem comida no lugar do filme Na Natureza Selvagem 

O ônibus ainda é propriedade do órgão público do Alasca, que disse que o museu escolhido foi a instituição que melhor atendeu as condições exigidas para ter o ônibus em suas instalações. Alexander Supertramp morreu no ônibus, aos 24 anos, de fome. O jovem passou uma temporada no ônibus e não conseguiu voltar porque o rio Teklanika havia subido com o degelo. Ele acabou ficando sem comida e não suportou.

Eles ainda disseram que expor o ônibus no museu de Fairbanks irá preservar a história de todas as pessoas que se arriscaram indo até ele. O livro escrito por John Krakauer e o filme dirigido por Sean Penn ajudaram a transformar esta história em um objeto de culto. Duas pessoas morreram tentando visitar o local (além de dezenas que causaram resgates custosos e complicados), quase sempre repetindo os erros de McCandless: levando comida e roupas insuficientes e não prestando atenção na altura do rio na data planejada para o retorno.