Treinamento

Cannabis pode ajudar atletas em tratamento para dor

Quem dedica a vida aos esportes está sempre convivendo com as dores físicas. Por isso, atletas de alta intensidade vivem a procura de substâncias que possam melhorar seu desempenho e aliviar a dor – e a cannabis pode ser uma saída.

Os suplementos procurados pelos esportistas devem ser seguros e de preferência naturais, além de obrigatoriamente estarem em concordância com as leis antidopagem.

Leia mais

+ Cannabis chega às Olimpíadas de Tóquio

+ Porque os atletas estão trocando ibuprofeno por canabidiol

+ Estudos dizem que fumar maconha pode melhorar a performance esportiva

Remédios à base de cannabis medicinal podem ser opções para ajudar os atletas com o tratamento de dor. Em discussões sobre o canabidiol (CBD), substância encontrada na cannabis que em 2018 foi excluída da lista de substâncias proibidas pela Agência Mundial Antidopagem (WADA), alguns médicos alertaram que essa mesma substância podia ser uma solução para competidores superarem lesões e dores musculares.

O periódico Sports Medicine, em junho de 2020, publicou um artigo intitulado “Cannabidiol and Sports Performance: a Narrative Review of Relevant Evidence and Recommendations for Future Research”, sobre estudos pré-clinicos que sugerem o CBD como uma substância útil para atletas.

Os autores do documento descobriram que o CBD realmente pode promover efeitos fisiológicos, bioquímicos e psicológicos potencialmente benéficos para os atletas. “O uso do CBD antes do treino diminui o stress em aproximadamente 80% e aumenta a concentração na atividade física. Após a atividade o uso do CBD ajuda a diminuir a dor e acelerar a recuperação muscular graças as suas propriedades analgésicas, anti-inflamatórias, regeneradora e relaxante muscular, eliminando também as câimbras”, explica a médica Maria Teresa Jacob, que trabalha com o tratamento de dor crônica há mais de 20 anos e é atuante em medicina canabinóide.

“Outro ponto importante é que o CBD melhora o sono e, atualmente, está bem estabelecida a importância do sono na regeneração muscular e diminuição do stress”, completou.

Uma dúvida que fica é sobre a quantidade de CBD mais adequada para o organismo de um atleta. “Como em atletas é utilizado somente o CBD, não existe quantidade limite que possa ser relacionada com doping. O importante é uma dosificação específica para cada atleta pois o sistema endocanabinoide é extremamente individual. Desta forma conseguimos a dose adequada para cada um”, conta a médica Maria Teresa, de acordo com sua experiência.

“O uso deve ser sob prescrição médica, feita por profissionais com especialização em sistema endocanabinoide e em cannabis medicinal”, completa a médica.

This website uses cookies.