Descubra seis odisséias com paisagens inesquecíveis

Por Bonnie Tsui

O CÉU ESTÁ POR TODA A PARTE. Refletido na imensidão do lago Kamloops, afiadamente azul na paisagem vista da janela, e sobre nossas cabeças através do domo de vidro do vagão. Estou a bordo do trem de luxo Rocky Mountaineer, que percorre os 804 quilômetros que separam Vancouver das Montanhas Rochosas canadenses. Se eu virar a cabeça só um pouco para o lado, os passageiros tirando cochilos em poltronas reclináveis superconfortáveis desaparecem, deixando apenas a vegetação e os animais selvagens.

A paisagem contínua é testemunha do fato de que os trens continuam podendo te levar onde nada mais pode. Ao desembarcar em Kamloops, corro entre os trilhos nas montanhas acima da cidade. De volta a bordo, me dirijo ao vestíbulo entre os vagões para sugar o ar puro das montanhas. Não era para eu colocar minha cabeça para fora do trem, mas o faço mesmo assim, como um cachorro farejador — que, no meu caso, sentia a fragrância das comidinhas preparadas com habilidade pela tripulação.

Mas uma viagem de trem não é apenas sobre paisagens matadoras e acesso a lugares selvagens. É também sobre chegar em grande estilo: vagões espaçosos com toalhas de mesa e flores no vagão-restaurante, lagosta no café-da-manhã e uma taça de vinho servida na minha poltrona. O serviço maravilhoso acena para os dias de glória das viagens luxuosas de trem com a vantagem da adrenalina de um pacote de aventura. Aqui estão cinco das melhores viagens de trem pelo mundo.

ROCKY MOUNTAINEER Vancouver a Jasper, Canadá

Resultado de imagem para ROCKY MOUNTAINEER Vancouver

QUILÔMETROS: 856

Dar um rolê na parte selvagem do Canadá é a razão para subir no Rocky Mountaineer. Por dois dias inteiros, o trem com domos de vidro percorre a hiperdinâmica paisagem da Columbia Britânica. Primeiro, grandes nacos de floresta tropical dão lugar a extensas pastagens. Na intersecção dos rios Fraser e Thompson, a geografia muda do verde para o árido: impressionantes penhascos cor de enxofre e ferro, águias-carecas (aquela símbolo dos Estados Unidos) em pinheiros e águias-marinhas empoleiradas em enormes ninhos em cima de velhos postes de telefone. No segundo dia, o trem sai de Kamloops e ganha elevação ao passar entre as onze montanhas de topo sempre nevado do Premier Range (picos que receberam nomes de primeiros-ministros do Canadá em 1927) e, de repente, os 3.953 metros do monte Robson, o pico mais alto das Rochosas Canadenses, está totalmente à vista.

Por último: cruzar o Continental Divide (série de cadeias montanhosas que se estendem do Alasca ao México) a 1.131 metros, pela rota Yellowhead Pass, na província de Alberta, até o entrecortado Parque Nacional de Jasper. Quem passa a noite em Kamloops e Jasper pode ainda aproveitar para dar um rolê de mountain bike, fazer um trekking pelo glaciar Athabasca ou ainda encarar um rafting classe III. No meio desse ano, o Rocky Mountaineer lança uma nova viagem de dois dias, pelos 1.032 quilômetros da rota Fraser Discovery que vai de Whistler a Jasper, passando por Quesnel.

» O Rocky Mountaineer faz duas viagens por dia entre Vancouver e Jasper. A passagem custa US$ 1,499 por pessoa, em quarto duplo, com todas as refeições incluídas e pernoite em Kamloops.

EASTERN & ORIENTAL EXPRESS Cingapura a Bancoc, Tailândia

QUILÔMETROS: 2.027

Esse não é um trem para mochileiros. Utilizando-se do elegante pedigree do Expresso do Oriente, o E&O é o trem de luxo do sudeste da Ásia que leva passageiros numa viagem de três dias do norte de Cingapura até Bancoc, na Tailândia, passando pela Península Malaia, pela ilha de Penang, na Malásia e pelo infame rio Kwai, na Tailândia. As cabines são equipadas com adornos de linho e intricadas esculturas tailandesas – até o vagão-salão standard tem assentos que viram cama, chuveiro privativo e janelas panorâmicas. No vagão-restaurante você vai degustar temperos malaios e pratos com recheio de manga. Adicione o Thai Explorer, itinerário de três dias, ao fim da viagem e você terá a chance de ver o trabalho dos artesãos da seda em Chiang Mai e de caminhar entre as ruínas do templo Ayutthaya.

» O Eastern & Oriental Express viaja duas vezes por mês entre Cingapura e Bancoc. O valor por pessoa no pacote em cabine Pullman dupla é a partir de USD 2.989 e USD 4.782 no pacote em cabine Pullman individual.

DECCAN ODYSSEY Viagem de ida-e-volta de Mumbai, Índia

Resultado de imagem para DECCAN ODYSSEY

QUILÔMETROS: 2.397

O famoso e extravagante Palace On Wheels (palácio sobre trilhos), que vai de Deli até o Rajastão, finalmente ganhou um adversário à altura com a inauguração do Deccan Odyssey, um trem luxuoso de 21 vagões com todos os enfeites e confortos possíveis. Partindo de Mumbai toda quarta-feira, o trem atravessa a colorida região da costa de Maharashtra até as praias badaladas de Goa. O itinerário de uma semana inclui visitas às cavernas de Ajanta — lar de antigas pinturas e esculturas budistas datadas do século 2 antes de Cristo — e ashrams (local de congregação de seguidores hinduístas) na histórica cidade de Pune. Mas as facilidades a bordo são todas coisas do século 21: 48 cabines com banheiro privativo e serviço 24 horas, com vagões-restaurante separados e centro de convenções com acesso à Internet. Há até uma academia e um spa ayuverdico.

» No Deccan Odyssey os preços incluem pacotes de excursão em terra e começam em US$ 6.000 por pessoa, em quarto single, por oito dias, com as refeições inclusas.

BLUE TRAIN Cidade do Cabo a Pretoria, África do Sul

Resultado de imagem para BLUE TRAIN Cidade do Cabo

QUILÔMETROS: 1.609

É uma viagem de um dia e meio das areias brancas da Cidade do Cabo até Pretória, famosa por suas casas com aroma de jacarandá. Nessa viagem, o altivo Table Mountain (monte que em sua parte superior é plano, ao lado da Cidade do Cabo) dá lugar a vales de vinhedos, fazendas de carneiros e minas de diamantes e ouro. A paisagem exótica é acompanhada de comida também exótica: experimente a carne de cabrito de Karoo (região do país onde, há 250 milhões de anos, havia um mar) e impala — o antílope africano —, acompanhados dos excelentes vinhos locais. A bordo deste trem high-tech, suítes de veludo com TVs e DVDs, com um canal dedicado a documentários curtos do cenário local. Travesseiros zebrados, móveis com madeira reluzente e enormes janelas trazem a fauna e flora para dentro do trem. Se você estiver bebericando um conhaque na área para fumantes, não pode perder uma coisa: imagens da câmera na locomotiva ficam passando no monitor central.

» Uma suíte dupla no Blue Train pelo dia e meio de viagem da Cidade do Cabo até Pretória começa em US$1.850, só ida, com as refeições e excursões em terra incluídas.

THE GHAN Adelaide a Darwin, Austrália

Resultado de imagem para THE GHAN Adelaide

QUILÔMETROS: 2.976

Batizado em homenagem aos condutores de camelo afegãos que faziam a rota depois da colonização européia, o trem cobre aproximadamente 3.200 quilômetros de Adelaide até Darwin, viajando através de uma das regiões menos habitadas do mundo. De uma nova estação nos arredores da cidade de Katherine, os viajantes mais intrépidos podem pegar um helicóptero e sobrevoar a garganta Katherine, de 20 milhões de anos de idade. Os mais abonados podem optar pelo estiloso Chairman’s Car, um vagão privativo com lounge próprio e sala de jantar exclusiva para apenas oito pessoas.

» Uma viagem de duas noites no Ghan de Adelaide a Darwin começa em US$ 1.889 por pessoa, por um quarto single.