De saunas de infravermelho a tanques de crioterapia

Por Gordy Megroz*

Terapias com temperaturas extremas – quentes e frias – aumentaram nos últimos anos. Mas entre saunas de infravermelho e tanques de crioterapia, é difícil separar o que funciona ou não.

Nora Gilman, treinadora esportiva certificada pelo conselho de administração da RX Sports Recovery, uma clínica da região de Denver que usa tecnologia de ponta para ajudar os atletas a competir no seu melhor, explica quais tratamentos valem a pena e quais você está melhor sem pular.

Quente

Sauna de Infravermelho

O que é: uma sauna normal usa madeira e esquenta até cerca de 80º C. Este usa luz infravermelha, uma forma de calor radiante, e aquece sua pele a um máximo de 54º C.

Como funciona: Nossos corpos absorvem a luz infravermelha, levando ao aumento do fluxo sanguíneo e melhora da oxigenação dos tecidos. Isso aumenta os níveis de ATP, que é o que usamos como energia. A pesquisa sobre atletas e saunas de infravermelho ainda é limitada, mas um pequeno estudo de 2015 sugeriu que as saunas de infravermelho podem reduzir o tempo de recuperação após o exercício intenso. Os benefícios de desempenho das saunas regulares são bem estabelecidos: por exemplo, um estudo de 2007 de corredores de longa distância publicado no Journal of Science e Medicine in Sport descobriu que após três semanas, os participantes que fizeram sessões de 30 minutos pós-exercício na sauna durou 32% mais em um teste de tempo até a exaustão.

Quando usá-lo: ainda não há evidências suficientes para sugerir o momento ideal, mas os atletas do estudo de 2015 realizaram sessões noturnas com duração de 40 minutos, o que parece ser a duração preferida entre os praticantes de infravermelho.

Laser de Baixa intensidade

O que é: A aplicação direta de calor a uma parte específica do corpo, geralmente para tratar lesões. Uma almofada de aquecimento padrão funciona bem para isso. No entanto, a terapia a laser de baixa intensidade, uma tecnologia para direcionar áreas problemáticas que não envolvem calor, fornecerá resultados semelhantes mais rapidamente.

Como funciona: O calor localizado direciona o fluxo sanguíneo para uma área lesada, o que promove a cura. Vários estudos descobriram que a aplicação de calor reduziu significativamente o desconforto em pacientes com dor lombar, e outras pesquisas sugerem que esse método pode melhorar a mobilidade e aliviar outras formas de dor aguda.

Quando usá-lo: Se você for capaz de se exercitar, aplique o calor logo antes do treino, que terá o benefício adicional de soltar a área afetada. A terapia a laser de baixa intensidade só deve ser realizada por um técnico treinado, que pode determinar a duração e a frequência apropriadas da sessão com base na sua lesão.

Jacuzzi

O que é: Um ritual clássico que não precisa de apresentação.

Como funciona: Um estudo de 2017 descobriu que a terapia com água quente ajudou os atletas a se recuperarem significativamente de exercícios vigorosos em comparação com aqueles que foram tratados com terapia com água fria. Outra pesquisa também sugere que o calor estimula o hormônio do crescimento, o que ajuda a construir músculos.

Quando fazê-lo: pós-treino, mas por não mais que 15 minutos, de acordo com pesquisa publicada no American Journal of Preventive Medicine.

Frio

Gelo

O que é: Um saco de gelo em uma parte dolorida do seu corpo.

Como funciona: Durante décadas, o pensamento tradicional foi que o congelamento de uma parte do corpo lesionada promoveu a cura. Pesquisas recentes descobriram que não é o caso. Acredita-se agora que o congelamento retarda a cicatrização devido à redução do fluxo sanguíneo para a área lesada.

Quando fazer isso: Não faça. Para lesões como um tornozelo torcido, Gilman sugere compressão e elevação, que foram mostrados para reduzir o inchaço. Para lesões persistentes, ela recomenda treinamento cruzado. “Se você é um corredor e tem dores nas canelas, ande de bicicleta em vez disso”, diz ela. “Fazer uma atividade diferente se estende tecidos separados e promove a cura.”

Crioterapia

O que é: Uma versão mais sofisticada e atualizada de um banho de gelo de imersão total. Você entra em uma câmara cilíndrica e é expelido com ar extremamente frio e seco (em torno de 70º C negativos) por até três minutos e meio.

O que faz: Estudos mostraram que esse método diminui a inflamação em atletas. Também aumenta a produção de norepinefrina, um hormônio parcialmente responsável pelo estado de alerta e atenção.

Quando fazer: uma vez por dia, três a quatro vezes por semana. De acordo com a US Cryotherapy, que tem locais em todo o país, você não deve gastar mais do que três minutos e meio dentro da câmara – mais do que isso pode causar queimaduras.

Mangas de Compressão para Terapia a Frio

O que é: Estas mangas são preenchidas com gel de refrigeração e aplicam compressão. Existem designs que se encaixam em várias partes do corpo, incluindo o tronco, as pernas e até a cabeça.

O que ele faz: “A compressão promove a circulação”, diz Gilman. “Mas o frio não está conseguindo muito além de talvez entorpecer seus músculos doloridos.”

Quando fazê-lo: não recomendado, porque, de acordo com Gilman, o efeito de resfriamento não acelera a recuperação – ele apenas age como um analgésico. Ela sugere compressão por conta própria, por períodos de 30 a 60 minutos.

*Texto publicado originalmente na Outside USA.