Sem pânico

Manter a calma é sempre a melhor opção

No começo do mês, o norte-americano Todd Orr postou um vídeo no YouTube que já tem quase um milhão de acessos. Nele, Todd aparece com o rosto ensanguentado — devido a um pedaço do couro cabeludo estar descolado da cabeça. Com frieza, ele está filmando o próprio depoimento logo após ser atacado por uma ursa durante uma caminhada na floresta em Montana, nos EUA. Apesar de seu estado assustador, Todd surpreende ao manter a calma. Assista:

OUTRO VÍDEO, este de 2012, mostra a norte-americana Lexi De Forest também em uma situação tensa. Após quebrar o tornozelo caminhando, Lexi gravou si mesma esperando pelo resgate. Ela está sozinha na floresta. E à noite. A primeira imagem do vídeo é o tornozelo da moça, dobrado em uma posição nada natural e um tanto aflitiva. Mas ela também fala com calma sobre o que aconteceu:

Diante de situações que causariam desespero, medo e ataques de irracionalidade, os dois conseguiram dominar o choque e administrar seus problemas — apesar da gravidade e do medo.

Todd mandou bem ao levar spray para afastar os ursos ao entrar na floresta. Ele também se encolheu na posição fetal, fingindo-se de morto logo ao ser atacado. A revista Outside norte-americana aproveitou o incidente para ensinar seus leitores sobre o que fazer para evitar um ataque de urso. Saber como agir numa hora dessas pode ser a diferença entre se salvar ou morrer. Por isso, dê uma olhada nas técnicas de sobrevivência indicadas pelo corredor de aventura Rafael Campos, da QuasarLontra, que serviu o exército e tem habilidade de sobra para sobreviver à inclemência da natureza (clique AQUI).