Que tal conhecer o mundo com bastante vento no rosto?

Por Matthew Power

Viajar de moto tem suas vantagens óbvias: a mancha da estrada passando debaixo dos seus pés, o horizonte que se transforma e aproxima. E há também a satisfação de consertar uma corrente no meio do nada. Aqui estão algumas das mais aventureiras viagens de moto do mundo.

Ruta 40, Argentina

BELEZA PURA: Lago Nahuel Huapí, na Argentina

Para distância, cenário e ótimas opções de esportes ao ar livre, não há melhor destino no planeta: a rodovia nacional argentina vai paralela aos Andes por quase 5.000 quilômetros, desde a ponta da Bolívia até a Terra do Fogo, no extremo sul do continente. Alugue uma moto na cidade colonial de Salta, 380 quilômetros abaixo da fronteira boliviana. Então aponte para o sul e pilote por quanto tempo você quiser. A estrada atravessa desertos de arenito vermelho, as regiões produtoras de vinho de Mendoza e Bariloche, e chega ao núcleo aventureiro da Patagônia, onde você pode remar pelo lago Nahuel Huapí, de mais de 400 metros de profundidade. Além disso, você também pode ir aos picos de granito do Parque Nacional Los Glaciares e, eventualmente, a Ushuaia, a cidade mais austral do planeta.

Estrada Alpina Alto Grossglockner, Áustria

Nenhuma rota é mais conhecida por suas curvas fechadas que a sinuosa Grossglockner, nos Alpes austríacos, que serpenteia por quase 50 quilômetros até chegar ao Passo Hochter. Emparelhada com picos cobertos de glaciares e com paisagens do filme A Noviça Rebelde, a estrada é um sonho motociclístico. Alugue uma BMW R1200GS na loja Salzburg Biking, na cidade natal de Mozart. É um modelo de trilha com muito torque, mas que se adapta perfeitamente às íngremes curvas de asfalto. Você vai rodopiar por montanhas de pastos floridos, florestas perfumadas e imponentes penhascos. No alto do passo, salte da sua moto, caminhe pelo Pico Edelweiss e aprecie vistas ainda mais amplas. Depois vá direto para Heiligenblut e escolha uma das inúmeras cervejarias que existem por lá para descansar da viagem.

Estrada Manali-Leh, Índia

Desde caóticas megacidades até alguns dos lugares mais isolados da Terra, a Índia oferece um sem-fim de aventuras para viajantes sobre duas rodas. Alugue uma Royal Enfield na Royal Brothers, em Nova Delhi (a partir de US$ 13 por dia) e siga os quase 2.500 quilômetros da Estrada Grand Trunk em direção ao noroeste, penetrando nas selvas aos pés do Himalaia. Na altura de Manali, a meca hippie do país, cuidado com os macacos que atravessam a estrada. Depois, serpenteie pelos passos de quase 5.500 metros de altura que levam a Ladakh, conhecida como “Pequeno Tibet”, com sua paisagem lunar e salpicada de monastérios budistas. Aqueça-se com momos (bolinhos típicos tibetanos) e chá de manteiga de iaque na cidade de Leh, a capital de Ladakh. Depois pilote o caminho que leva até as neves himalaicas de Khardung La. A 5.360 metros de altura, o passo está quase tão alto quanto o acampamento base do Everest.

Route 6, Nova Zelândia

ME CHAMA QUE EU VOU: Cena da Route 6, na Nova Zelândia (FOTO: Peter Hlavacek)

Os 320 quilômetros que se esticam ao longo da costa oeste da ilha Sul da Nova Zelândia são um sonho de paisagens incomparáveis – montanhas nebulosas, penhascos dramáticos e incontáveis cachoeiras. Na capital Christchurch, na costa leste, alugue uma Harley-Davidson Road King da South Pacific Motorcycle Tours (a partir de US$ 260 por dia). Comece pela cidade de Greymouth, 240 quilômetros a noroeste e dirija-se ao sul, em direção ao glaciar Franz Josef. O glaciar, localizado na foz do leito seco de um rio, parece uma furiosa tromba d’água congelada no tempo. Mais ao sul, você não pode ir embora de Queenstown sem fazer algum dos roteiros de esportes radicais que a cidade oferece, como heli-biking (subir de helicóptero e descer de bike), bungee-jump em um cânion de 130 metros ou remar pelas corredeiras classe IV do rio Shotover. Depois da dose de adrenalina, pilote 290 quilômetros para o sudeste pela Route 94 até os verdes e escarpados penhascos de Milford Sound para observar pinguins.

 (Reportagem publicada originalmente na Go Outside de setembro de 2012 e atualizada em fevereiro de 2019)