A rota conecta 17 parques nacionais

O Chile lançou nesta semana uma campanha para promover a Rota dos Parques da Patagônia, um trajeto de 2.800 km que passa por 17 parques nacionais, de Puerto Montt, no centro-sul do país, até Cabo de Hornos.

A ideai da rota é da Tompkins Conservation, a fundação criada pelo bilionário norte-americano Douglas Tompkins e sua esposa Kristine.

No ano passado, a fundação doou vastas terras para o governo do Chile, que ajudou na criação da rota.

 

View this post on Instagram

 

A post shared by @rutadelosparquesdelapatagonia (@rutadelosparquesdelapatagonia) on

“Queremos que o Chile seja reconhecido internacionalmente por ter a rota cênica mais espetacular do mundo e, assim, se torne uma referência para o desenvolvimento econômico baseado na conservação”, disse Carolina Morgado, diretora executiva da Tompkin durante uma convenção com governo do Chile na promoção da Rota dos Parques da Patagônia.

O site do novo destino Chile foi lançado na quarta-feira (26). A nova rota abrange três já existentes: o Caminho do Sul, os canais da Patagônia e a Rota do Fim do Mundo.

A Rota dos Parques abrange as mais belas paisagens e icônicas da Patagônia, como os lagos, rios e o habitat rico de flora e fauna.

No site é possível encontrar informações únicas sobre o trajeto, com excursões sugeridas, dicas de transporte, alojamento, e mais de 50 caminhos traçados com GPS.