Os mais novos parques nacionais ao redor do mundo

Por Megan Michelson*

Procurando um novo lugar para visitar nas suas férias? Que tal um novo parque? Em todo o mundo, governos estão designando uma série de novos parques nacionais. Aqui estão os que estamos mais animados para conhecer.

Hossa National Park, Finlândia

viagem
(Sini Salmirinne)

Hossa é uma extensão de quase 11 mil hectares perto da fronteira russa, repleta de lagos de águas cristalinas, 88 quilometros de trilhas para caminhadas e ciclismo. Além de artes rupestres de 4.000 anos. Você pode alugar canoas, caiaques, mountain bikes e raquetes de neve no centro de visitantes, e um café no local serve salmão defumado e sopa de rena. O acampamento Karhunkainalo do parque possui uma sauna à beira do lago, ou você pode ficar em uma casa de campo privada e elegante em Hossan Lomakeskus, fora do limite do parque. A Hossa Travel realiza visitas guiadas com foco em grupos pequenos durante toda a semana em todo o parque.

Giant Panda National ParkChina

viagem
(Chester Ho / Unsplash)

A China não apenas designou um novo parque nacional em 2017 – o país reformulou todo o seu sistema de parques. O plano? Estabelecer cerca de dez novos parques nacionais até 2020 e reestruturar todo o sistema de gestão. Embora o turismo certamente continue a fazer parte da missão de cada parque, o principal objetivo agora é a preservação do habitat e do ecossistema. A proposta do Giant Panda National Park – quase três vezes o tamanho do Yellowstone, com 2,7 milhões de hectares – unificará dezenas de zonas de proteção para pandas gigantes na província de Sichuan, no sudoeste do país.

Pinnacles National Park, Califórnia

viagem
(Joe Parks / Creative Commons)

Parque Nacional Pinnacles da Califórnia Central tornou-se o 59º parque nacional dos EUA em 2013, e permanece relativamente fora do radar. Você encontrará um campo vulcânico de 48 quilometros de largura com impressionantes torres rochosas e milhões de anos de história geológica. Suba pelas cavernas, caminhe 52 quilometros de trilhas e observe os guardas libertarem os condores da Califórnia na natureza. Castle Rock Climbing School oferece escalada guiada nas rotas mult-pitch dentro do parque, e você pode reservar um acampamento no único camping do parque ou alugar uma casa de campo em Paicines Ranch, uma fazenda de gado que existe nas proximidades.

Parque Nacional Sierra del Divisor, Peru

viagem
(Cortesia Rainforest Trust / Diego Perez)

O governo peruano criou o Parque Nacional Sierra del Divisor, de 3,3 milhões de hectares, em 2015, como forma de proteger as comunidades indígenas e as espécies selvagens em perigo de extinção. Situado nas profundezas da floresta amazônica, perto da fronteira com o Brasil, o parque é um importante elo de ligação no Corredor de Conservação Andes-Amazônia, uma zona protegida formada por grupos conservacionistas como Rainforest Trust. Os visitantes podem fazer um passeio de barco de um dia saindo pela cidade ribeirinha de Pucallpa. Na área protegida existem vulcões adormecidos, cascatas e alguns dos níveis mais altos de biodiversidade do planeta.

Åsnen National Park, Suécia

3
(Cortesia Destino Småland / Per Pixel Petersson)

Quando o Åsnen de quase 2 mil hectares abrir oficialmente em maio deste ano, ele se tornará o 30º parque nacional da Suécia e sua primeira nova adição desde 2009. Quase 75% do parque é água – o restante é composto de mais de 1.000 ilhas espalhadas pelo lago Åsnen. Florestas decíduas antigas, áreas úmidas e planícies de terras baixas em uma área impressionante do sul da Suécia. Alugue caiaques e chalés de verão em Getnö Gårdaviste águias pesqueiras e águias-do-mar, ou pedale 138 quilometros de beira-mar ao longo de estradas de cascalho e trilhos de trem.

Parque Nacional da Patagônia e Parque Nacional de Pumalín, Chile

viagem
(Cortesia Parque Patagonia / Linde Waidhofer)

Em janeiro de 2018, o governo chileno anunciou a criação de dois novos parques nacionais e a proteção de mais de 4 milhões de hectares de florestas tropicais temperadas e pastagens selvagens. A façanha foi possível em parte por uma doação de mais 407.625 hectares de terras restauradas pela Tompkins Conservation, uma organização filantrópica criada pela ex-CEO da Patagonia, Kristin Tompkins, e seu falecido marido, Doug Tompkins, fundador da The North Face. Ambos os parques estão abertos aos visitantes. Em Pumalín, você passará de caiaque pelos golfinhos através de fiordes, caminhará até o topo de picos vulcânicos e dormirá em abrigos rústicos em mais de uma dúzia de acampamentos. No Patagonia Park, arme uma barraca em um acampamento designado ou durma no luxuoso Lodge at Valle Chacabuco, antes de caminhar até seis lagos alpinos de cor esmeralda ao longo da trilha Lagunas Altas.

*Texto publicado originalmente no site da Outside norte-americana