“Nazaré mudou a minha vida”

A carioca Maya Gabeira, ícone do surf de ondas grandes, fala sobre a fase atual

O Big Wave World Tour, ou o circuito mundial de ondas grandes chancelado pela World Surf League, é um evento em plena fase de crescimento. Apesar de ter apenas três etapas (México, Portugal e Havaí), o Big Wave atualmente tem transmissão ao vivo, um dos motivos que tem aumentado significativamente sua audiência e sua importância dentro do surf profissional.

A empresa suíça de relógios TAG Heuer é uma das apoiadoras desse circuito, sendo responsável pela marcação de tempo das baterias. A mesma marca, que já foi e ainda é responsável pela cronometragem de importantes competições de diversos esportes pelo mundo, recentemente anunciou a parceria com a surfista Maya Gabeira.

Motivos não faltaram: Maya é uma antiga conhecida da revista Go Outside, que em 2008 foi eleita uma das aventureiras do ano através do Prêmio Outsiders. Em 2013, ela também estampou a capa da edição de setembro. Nossa admiração por ela só aumentou nesta última década: Maya venceu o Billabong XXL na categoria “Melhor Performance Feminina” por cinco vezes, sendo quatro vezes consecutivas (entre 2007 e 2010).

Como legítima representante do big surf, esta carioca, que completa 30 anos dia 10 de abril, sempre perseguiu as maiores ondas. Ela já viu a morte de perto algumas vezes também: em 2011, caiu e foi atingida por uma série monstruosa em Teahupoo, Taiti e, em 2013, enquanto tentava surfar uma das maiores ondas do mundo em Nazaré, Portugal, também passou apuro até ser salva pelo então parceiro de surf, Carlos Burle, que a tirou do mar inconsciente. Mas ela sempre venceu o medo e voltou para a água e para as maiores ondas.

Maya, que representa bem a bandeira #DontCrackUnderPressure (“não quebre sob pressão”), levantada pela marca suíça, falou com exclusividade à Go Outside online sobre a sua fase atual.

Nazaré
“Eu acho que ter ido a Nazaré em 2013 foi um motivo de mudança para mim. Lá, eu conheci uma onda enorme, extraordinária e ainda muito inexplorada naquele tempo. Minha vida mudou desde então. E hoje eu passo metade dos meus dias em Portugal, por conta de Nazaré.”

Surf em evolução
“Cada vez mais, eu vejo marcas apoiando o surf. Inclusive, são muitas marcas de fora da indústria do surf. O Kai Lenny, por exemplo, é embaixador da TAG Heuer há alguns anos. Agora, a mesma marca passou a apoiar o Big Wave Awards também. Vejo essa sinergia de forma muito positiva.

Carlos Burle
“Eu não me vejo sendo ‘guiada’ pelo Burle, porque nós fomos uma equipe por muitos anos no passado. Eu aprendi muito com ele, mas como uma equipe, naquela época.”

Nova geração
“Hoje, vejo mais garotas do Brasil interessadas em ondas grandes. No Havaí, por exemplo, há um grupo de meninas dedicadas ao surf, e muitas delas são brasileiras.”

Próximo objetivo
“Continuar surfando e treinando para estar 100% para esta próxima temporada de inverno.”

SHARE