Junto e misturado

Saiba como aproveitar ao máximo seus smoothies feitos em casa, com receitas sugeridas por três atletas

A boa e velha “vitamina” gourmetizou e se rendeu aos anglicismos – sendo rebatizada de “smoothie”. Preguiça dessas coisas? A gente também. Mas isso pouco importa. Nada mudou desde os tempos em que sua mãe batia um monte de frutas deliciosas, com suco ou leite, que refrescavam a garganta e, mesmo que você nem tivesse consciência disso, te enchiam de nutrientes. Mas a arte de fazer bons smoothies está longe de ser fácil. Para desvendar os mistérios desse tipo de bebida, ótima companheira da recuperação pós-treino, pedimos a três atletas para compartilharem suas melhores receitas de bebidas para dar aquele gás na sua performance.

Por A. C. Shilton

 

A CHEF:
Fernanda Maciel, corredora

BOM PARA: Melhorar a retenção de líquidos

Fernanda Maciel, corredora

Para essa corredora de montanha mineira – uma de nossas maiores atletas na modalidade –, nada melhor para desinchar que seu smoothie “diurético detox”. Fernanda, que vive na Europa e passa o ano correndo nas mais duras ultramaratonas em trilha do planeta, bebe um belo copo da receita sempre que faz um treino longo. “Amo o sabor e os nutrientes envolvidos”, diz ela, que também é expert em nutrição esportiva. “O melão tem muita água e é baixo em calorias. Com muitas vitaminas e sais, é também um laxante suave, o que ajuda a eliminar toxinas.” A água de coco hidrata e, segundo a atleta, o brócolis é uma superfood riquíssima em tudo (proteína, clorofila, sódio, potássio, vitaminas). “Limpa nosso organismo e elimina toxinas.” Ela frisa que não se deve cozinhar o brócolis, para ele não perder sua clorofila e outras propriedades.

2 fatias de melão

3 porções de brócolis congelados (pode ser com cru, mas Fernanda prefere usar congelado para deixar o smoothie mais refrescante).

400 a 500 ml de água de coco

 

A CHEF:
Kimmy Fasani, snowboarder

BOM PARA: Consumir vitaminas

“Meu smoothie matinal tem um monte de nutrientes e é de fácil digestão, então posso tomá-lo antes de seguir para um longo dia de snowboard nas montanhas”, conta Kimmy, que também é proprietária de uma padaria em Mammoth, na Califórnia, junto com seu marido, o esquiador Chris Benchetler. Segundo Nicole Lund, nutricionista da Universidade de Nova York, a receita de Kimmy contém muitas vitaminas e minerais cruciais para o bom funcionamento muscular.

 

¼ de xíc. de mirtilos (blueberries) congelados

1 folha de couve

½ xíc. de folhas de alface

½ xíc. de espinafre congelado

½ col. (chá) de cúrcuma (açafrão-da-terra) fresca

½ col. (chá) de gengibre fresco

½ scoop (medidor) de proteína em pó

1 xíc. de leite de amêndoa

1 a 2 xíc. de água

 

O CHEF:
Ian Walsh, surfista

BOM PARA: A saúde geral

O norte-americano Ian viaja pelo mundo todo competindo no Mundial de Ondas Grandes (Big Wave World Tour), e sua receita de smoothies depende das frutas e verduras que ele encontra em cada lugar. Mas o surfista sempre leva na mala ashwagandha, uma erva que acelera a recuperação. “Na receita de Ian, você consumirá os macronutrientes necessários, contribuindo para o fortalecimento do sistema imunológico e diminuir a inflamação”, diz Nicole.

1 xíc. de morangos orgânicos

1 xíc. de mirtilos orgânicos

2 bananas congeladas

1 col. (sopa) de vegetais/frutas em pó

1 col. (chá) de ashwagandha

1 folha de couve

15 folhinhas de espinafre

15 folhinhas de hortelã

1 raiz de cúrcuma em cubos de cerca de 2,5 cm

1 col. (sopa) de pasta de amêndoa

1 col. (sopa) de amêndoas; deixar de molho antes para amolecer

1 col. (sopa) de sementes de chia

1 col. (sopa) de sementes de linhaça

2 col. (sopa) de proteína em pó

1 col. (sopa) de amêndoas de cacau torradas (nibs)

1 xíc. de leite de amêndoa

COMPARTILHAR