Como construir uma fogueira

Esta habilidade-chave é difícil de dominar, mas pode até salvar sua vida se você souber o que está fazendo

(Foto: Patrick Poendl/Thinkstock)

Saber construir uma fogueira decente é uma das habilidades mais importantes que se pode ter ao explorar terrenos selvagens, mas também pode ser bem difícil de aprender.

Pensando nisso, a Outside norte-americana pediu ajuda a John Gookin, instrutor da NOLS (National Outdoor Leadership School, a escola de guias outdoor mais famosa dos EUA), desde 1981. “Saber fazer fogo não é uma habilidade adquirida até que você consiga fazê-lo em situações tensas”, disse. O que ele quis dizer: é preciso praticar muito até poder confiar de verdade na sua capacidade de fazer fogo para salvar sua vida.

Aqui estão as cinco dicas que ele ofereceu ao incendiário amador:

> Escolha o lugar certo:
Antes de qualquer outra coisa, pesquise sobre o lugar aonde você vai acampar e sobre as leis locais sobre fogo. Em um camping comercial ou áreas geridas pelo governo, estas informações são fáceis de encontrar. No local da fogueira, procure por marcas de fogueiras anteriores, para minimizar o impacto ambiental. Se estiver acampando em terras selvagens, lembre-se de não deixar nenhum rastro ao partir (o Centro para Ética Outdoor norte-americano oferece diretrizes sobre o assunto (em inglês))

> Compre o isqueiro certo

INFALÍVEIS: Isqueiros piezoelétricos

Um isqueiro simples e barato quase sempre é melhor do que uma ferramenta sofisticada. Escolha um isqueiro piezoelétrico (do tipo em que você aperta um botão ao invés de girar sob o dedão), pois ele usa a corrente elétrica gerada pelo atrito entre cristais para gerar a chama, ou seja, funciona mesmo molhado. Isqueiros deste tipo custam pouco e são vendidos em supermercados, padarias e lanchonetes. Há outras maneiras de começar o fogo, mas o isqueiro é a mais simples.

> Encontre o tipo certo de lenha:
Comece com pedaços miúdos, como galhos finos e casca de algumas árvores, e vá aumentando o tamanho da madeira até chegar a galhos pesados. Arranje os galhos menores em forma de “barraca”. Só quando este feixe de galhos pequenos estiver queimando com consistência é que você deve começar a adicionar galhos maiores.

Dica de pro: Junte mais feixes de galhos pequenos do que você acha que vai precisar. Organize-os por tamanho e deixe-os prontos para entrar na fogueira antes de acendê-la. Vasculhe o chão da mata em busca de madeira morta que não esteja verde nem em decomposição. Os bons galhos são fáceis de quebrar com as mãos, e não têm muita umidade por dentro.

> Deixe-a respirar
Você já acendeu os galhos pequenos e começou a colocar alguns maiores. Agora, é preciso ventilar a fogueira. O jeito mais fácil é usar um utensílio como uma espátula para abanar o fogo, de baixo para cima.

> Segurança em primeiro lugar
Uma das melhores maneiras de manter a fogueira segura é escolher galhos que tenham no máximo a espessura do seu dedão. E sempre leve em conta as características climáticas do local. Fazer uma fogueira em um dia de muito vento aumenta as chances de fagulhas serem carregadas para fora da fogueira, aumentando o risco de incêndio. Melhor deixar a fogueira para outro dia.

Certifique-se de que a fogueira esteja completamente apagada antes de deixar o lugar ou dormir. Cubra a fogueira com água até que as cinzas estejam com consistência de sopa. Nunca assuma que o fogo já está apagado – carvões quentes sob a cinza podem ser os responsáveis pelo início de um incêndio dias após você ter ido embora.

 

COMPARTILHAR