Comidas que deveriam estar na sua lista de supermercado

Nutricionistas indicam jeitos de incrementar sua dieta com ingredientes que fogem do comum e turbinam seu prato

Por Perry Ormont Blumberg para a Outside

Falamos com alguns nutricionistas para perguntar que itens todo atleta deveria trazer do mercado. Alguns funcionam com combustível para treinos, outros auxiliam a recuperação. Quinoa, banana e pasta de amendoim são figuras-curinga na dieta de muitos atletas, mas é possível adicionar um pouco mais de sabor (e nutrição) juntando estes ingredientes a eles.

  1. Camu-camu em pó

A fruta amazônica tem mais vitamina C do que qualquer outra comida do mundo. “Meia colher de chá de camu-camu provém 400% da necessidade diária de vitamina C. Também é rico em aminoácidos, vitamina A, riboflavina, niacina, ferro e fósforo”, diz a nutricionista Gisela Bouvier, da Flórida. Adicione o pó em smoothies, shakes de proteína ou mingau de aveia para receber um boost instantâneo de imunidade. Bônus: como o pó vem de uma fruta, não há aquele gosto residual de suplemento encontrado em muitos outros pós.

2. Rabanete Daikon

Com poucas calorias mas muitos nutrientes, o rabanete “daikon” (ou rabanete branco) deveria ser parte da dieta de todo atleta, diz Andy Belatti, especialista em dietas baseado em Las Vegas. “O daikon tem muita vitamina C e potássio”, diz ele. Andy recomenda cortá-lo em espiral, para que sirvam de noodles, ou comê-lo em fatias como um lanche entre refeições.

O rabanete branco ou “daikon” (Foto: hortas.info)

3. Sementes de chia

Sementes de chia são uma excelente fonte de ácidos graxos do Omega-3, antioxidantes, proteína e fibra, todos elementos úteis na hora de um treino ou trilha longa, diz Chelsey Amer, nutricionista em Nova York. As sementes de chia se expandem quando postas em algo líquido (como leite de amêndoas), gelatinoso (como iogurte) ou mesmo os fluídos de nosso estômago, e então te mantém saciado por mais tempo do que outras sementes ou oleaginosas. A relação quase perfeita entre proteínas e carboidratos na semente também a torna ideal para uma refeição de recuperação, pós-treino.

4. Feijão moyashi 

A recomendação de Andy é escolher o feijão moyashi, ou feijão mungo, para dar uma mudada dos (muito) mais frequentes carioca, preto ou grão de bico. “Têm um gosto único e muita fibra e proteína”, diz. Uma boa opção é usá-lo em saladas, e ele fica particularmente bom com um vinagrete ligeiramente picante, alho picado e ervas frescas, como coentro ou salsinha.

5. Manga desidratada

Evite os tipos cobertos com chocolate ou açúcar cristalizado. “O único ingrediente deve ser a manga”, diz Chelsey. “É uma das minhas coisas não-perecíveis preferidas para comprar no mercado, muito prático para pega e levar para comer e ganhar energia antes de um treino”. Bônus: manga desidratada é uma boa fonte de vitamina A e contém fibra, que ajuda a manter seu sistema ativo, além de vitamina C, cálcio e ferro.

6. Cacau em pó (sem açúcar)

Mais um item que só deve entrar no seu carrinho se há apenas um ingrediente: cacau. “Cheio de antioxidantes que ajudam na sua recuperação pós-treino”, diz Chelsey.

SHARE