Chinês amputado das duas pernas chega ao cume do Everest

Em 1975 o chinês enfrentou uma tempestade no topo, sofreu congelamento e perdeu os pés

O alpinista chinês Xia Boyu, em 4 de abril de 2018, em Bhaktapur, perto de Katmandu, no Nepal - AFP/Arquivos

Por Redação

O montanhista chinês Xia Boyu, amputado das duas pernas, completou nesta segunda-feira (14) o sonho de alcançar o cume do Everest em sua quinta tentativa. Xia tem 69 anos e chegou ao topo nas primeiras horas de hoje pela face sul (Nepal).

Xia fez parte da equipe chinesa que, em 1975, sofreu uma tempestade no topo. Faltando oxigênio e exposto a temperaturas polares, o alpinista sofreu um congelamento severo e perdeu ambos os pés.

Leia Mais: Torne a aventura mais inclusiva

As duas pernas do montanhista foram amputadas em 1996, logo abaixo do joelho, depois que os médicos descobriram um linfoma, um tipo de câncer no sangue.

O feito do chinês foi anunciado e confirmado pela agência organizadora Imagine Trek and Expedition. No final do ano passado, o Governo do Nepal divulgou que proibiria a subida ao topo de pessoas duplamente amputadas e de cegos. A medida foi suspensa pela Justiça, devido a seu caráter discriminatório.

Durante sua última tentativa, em 2016, o mau tempo o obrigou a voltar quando estava a 200 metros do cume. O único duplo amputado a chegar ao topo do mundo antes dele foi o neozelandês Mark Inglis, em 2006.

Na tradicional temporada de primavera no Everest quase 700 pessoas devem tentar escalar a montanha de maior altitude da Terra nas próximas semanas.

Leia Mais: Reencontro histórico da primeira equipe a escalar o Everest sem oxigênio