Sai chuva, vem cume!

Maximo Kausch aguarda uma melhoria nas condições de tempo para continuar a expedição pela China e alcançar o cume do Shishapangma


TÁ QUASE: Maximo e sua equipe no acampamento 3, cerca de 7000 metros

Depois de enfrentar o forte terremoto de magnitude 6.9 que atingiu o norte da Índia e do Nepal no último dia 18 de setembro (leia mais aqui), nosso colunista meio brasileiro, meio argentino Maximo Kausch aguarda uma janela favorável nas condições climáticas para conquistar o cume do Shishapangma.

O pico, que é situado na China, tem 8.014 metros e pode ser considerado a 14ª montanha mais alta do mundo. Poucos se arriscaram a chegar a seu cume principal. Desde 2003, essa rota foi escalada com sucesso em apenas duas oportunidades.

De acordo com o site Alta Montanha, o feito pode acontecer a qualquer momento. Apesar da tempestade de neve ter passado, Maximo — que é nosso colunista ao lado de Pedro Hauck, ambos do Alta Montanha — explica que “poderosas correntes estão açoitando o cume e carregando toda a neve”. Mesmo assim a expectativa é grande, e todos esperam a diminuição dos ventos para finalmente chegarem até lá.

Fique ligado também no site SummitClimb.com e acompanhe a todo momentos os relatos de Maximo sobre a expedição.