Aprenda a montar seu kit médico

Nossa colunista Karina Oliani explica como preparar seu kit de primeiros socorros, item essencial em qualquer aventura outdoor


EM AÇÃO: Karina fazendo um curativo em um paciente, no meio do mato

Você provavelmente já se viu diante da seguinte questão antes de embarcar em alguma aventura ou viagem para uma área mais remota: “O que eu levo no meu kit de primeiros socorros?”. Nesta coluna, decidi escrever justamente sobre isso: como preparar algo que simplesmente não pode faltar nas suas expedições outdoor!

Seja você um atleta de ponta de corridas de aventura, um montanhista famoso liderando alguma expedição ou simplesmente um turista que ama passar seu tempo livre em meio à natureza, é importante entender que, em ambientes remotos, é preciso dispor de um certo nível de conhecimento e planejamento para ter sucesso e evitar problemas.

Em qualquer expedição, há uma série de itens relevantes como equipamentos de última geração, dieta, condicionamento físico, técnica adequada, previsão do tempo, transporte, documentação. Só que algumas vezes um item importantíssimo não recebe a devida atenção que merece: o kit de primeiros socorros. Muitas pessoas deixam de montar um bom kit básico por falta de conhecimento, tempo ou paciência.

Aproveito minha coluna para ajudar você a pensar em como adequar seu kit para cada aventura. Para isso, sugiro ler rapidamente os conceitos básicos de como fazê-lo:
Um bom kit de primeiros socorros pode ser a diferença entre sua vida e sua morte. E não adianta carregá-lo sem o conhecimento necessário para utilizá-lo. Então vamos ao que interessa:

Etapa 1 – Antes de embarcar em uma nova aventura, responda às seguintes perguntas:
• Que tipo de clima e bioma vou enfrentar?
• Por quantos dias?
• Quantas pessoas estarão comigo?
• Quais os riscos da atividade que vamos fazer? Quais são as lesões mais comuns durante sua prática?
• Existe um médico no grupo? Se não, quem tem algum conhecimento sobre socorros básicos?
• Há algum órgão de resgate disponível para esse local? Qual o tempo necessário
para ele chegar?

Respondidas essas perguntas, preciso dizer que não será uma tarefa tão rápida montar um kit. Como qualquer coisa que queremos fazer bem-feito, isso exige dedicação, raciocínio e planejamento. Mas a boa notícia é que, uma vez pronto e se não utilizado, você não precisa se preocupar de novo por muitos e muitos meses.

Etapa 2 – Gaste 5 minutos aqui e aprenda alguns conceitos básicos que vão deixar seu kit muito mais eficiente e mais leve:

Quais são as características essenciais de um bom kit de primeiros socorros?

Leveza: Você não pode carregar um kit de 10 quilos a 6000 metros de altitude, certo? A chave de ouro da medicina de áreas remotas chama-se IMPROVISO. É essa a grande diferença de um médico que trabalha apenas dentro dos centros mais modernos, com tudo à mão, e de um médico que atende numa tribo remota no Congo ou na cordilheira de Karakoram, no Paquistão. Sabendo improvisar você vai se poupar de carregar o peso de um colar cervical quando você poderia improvisá-lo com a aba de um boné, uma tala splint, um casaco grosso, ou a barrigueira da sua mochila de costas. (Sente que precisa aprender mais sobre isso? Venha fazer um curso conosco no Medicina da Aventura. Nos dias 1 e 2 de outubro, haverá o Curso de Wilderness First Aid. Maiores informações no www.medicinadaaventura.com.br).

Praticidade:
Use um case leve e de cor viva, identificado por fora explicitamente dizendo que é um kit de primeiros socorros. Algumas vezes ele vai precisar ser rígido para não amassar as medicações contidas dentro, outras vezes vai precisar ser impermeável. Mas sempre deve ter divisórias práticas e ser de identificação imediata.

Transparência:
Todos os materiais devem estar adequadamente organizados em embalagens transparentes, divididos por classe (pode ser em cases de cor diferente) e que permita visualizar o seu interior sem precisar ser aberto.

Limpeza: Olhe sempre o prazo de validade das medicações e repare que, após ser exposto a condições de extremo frio ou calor, areia ou umidade, algumas medicações podem perder sua validade e precisarem ser repostas.

Conhecimento: Primeiro vamos deixar claro uma coisa: toda medicação constando no seu kit, por lei, deve ser prescrita por um médico. Consulte um médico de confiança e saiba como usar bem os medicamentos

Etapa 3 – Monte seu kit:

Para facilitar as coisas, montei um kit genérico simples e prático, que serve para qualquer tipo de viagem ou aventura. Mas note que isso é apenas um “modelo” geral. Lógico que você deve sempre procurar um médico e adequar o kit exatamente para sua aventura de acordo com as variantes que comentamos acima.

Kit Básico:

Pares de luvas
Rolo esparadrapo
Micropore pequeno
Ataduras de crepe
Band-aids
Gazes absorventes
Bandagens triangulares
Máscara de RCP
Sabonete bactericida
Povidine
Álcool gel
Seringas
Agulhas
Alfinetes de segurança
Lanterna
Pinça
Tesoura sem ponta
Termômetro digital
Papel e caneta
Isolante térmico aluminizado
Sacos plásticos
Silvertape
Cotonetes
Compressas estéreis
Talas moldáveis tamanho variados tipo splint
Pacotinhos de açúcar
Pacotinhos de sal
Isqueiro
Espelho pequeno
Apito
Canivete multiuso
Pequeno pedaço de corda ou cordim

E consulte seu médico, pois certas medicações básicas podem ser fundamentais na sua aventura e devem ser usadas conforme orientação e prescrição médica apenas:

Colírio anestésico
Colírio lubrificante
Analgésico – Paracetamol ou Dipirona
Anti-histamínico – Hixizine ou Loratadina
Anti-inflamatório – Diclofenaco de Sódio ou Nimesulida
Anti-térmico – Dipirona ou Paracetamol
Anti-emético – Dramin, Plasil
Anti-espasmódico – Buscopan
Anti-diarreico- Imosec
Protetor gástrico- Omeprazol
Anti-asmático- Salbutamol
Relaxante muscular – Mioflex A ou Tandrilax
Antibiótico para infecções de pele – Cefalexina
Antibiótico para infecção urinária – Ciprofloxacina
Antibiótico para infecção respiratória – Amoxicilina
Antibiótico tópico – Bacitracina ou Neomicina creme
Soro de rehidratação oral
Restaurador provisório/ cimento dental
Cápsulas de cafeína para ajudar a manter alerta em situações de emergência- Pode ser os novos bullets da TNT ou as TNT Energy caps.

BOAS AVENTURAS!!!

Karina Oliani é médica, atleta e apresentadora do programa Extremos do Multishow