6 dicas para clicar a vida selvagem

Fotografia outdoor não é só estar no lugar certo na hora certa


SEGURANÇA EM PRIMEIRO: O fotógrafo Sam Cahir chama no zoom

Não basta apenas estar no lugar certo para clicar um animal selvagem: uma boa fotografia começa com a intimidade que você tem com o equipamento. Saber esperar também é outro ponto fundamental. Por isso, a seguir listamos seis dicas simples, mas que vão te ajudar na próxima caça por belas imagens do mundo selvagem.

Esteja preparado

Encontros com animais selvagens geralmente são rápidos, portanto pratique enquadrando aves, cães e outros animais no parque de sua cidade. Quanto mais você estiver familiarizado com a câmera, sabendo usar a lente e outros recursos, menos risco você corre de perder uma boa chance em sua próxima grande viagem. Mantenha a câmera acessível, seja no bolso para smartphones ou em algum suporte próximo ao peito.

Use o foco seletivo

Esse recurso enfatiza o motivo e desfoca o plano de fundo. Comece com a abertura mais ampla ou use o modo “retrato”, caso sua câmera ofereça. Em seguida, defina o foco no olho do animal. Se o resto do rosto está embaçado, restrinja a abertura para aumentar a profundidade de campo. Refaça o foco antes de cada disparo, porque é provável que o animal tenha se movimentado.

Dê zoom

Animais podem realçar suas fotos de paisagem, mas você não precisa de um fundo espetacular para uma foto impressionante de um animal selvagem. Quanto mais próximo fotografar o olhar do animal, mais “energia” e “emoção” terá sua foto. Se você puder, aproxime a cara do animal de modo que preencha todo o quadro (mas, claro, sempre mantenha uma distância segura de criaturas selvagens).

Espere o momento certo

Dê alguns disparos para marcar suas configurações e, em seguida, relaxe e seja paciente. Acompanhe o animal e espere por momentos realmente interessantes, como o contato visual ou uma expressão interessante. Aí trabalhe para ter, pelo menos, 20 opções para escolher depois. Evite: queixo para baixo, mastigação, sombras irregulares na face, distrações ao fundo.

Trabalhe em casa

Isto é fundamental principalmente em fotos em que você não conseguiu controlar a luz. Aumente a saturação e o contraste e deixe alguns pontos escuros para deixar a foto mais dramática. Se você não conseguiu aproximar o tanto quanto gostaria, corte a foto ou, sutilmente, escureça as bordas. Assim, a atenção do espectador é naturalmente dirigida para a face do animal. Uma dica: não exagere.

Equipe-se para manter sua DSLR sempre preparada

Num encontro com animal selvagem, cada segundo conta. Por isso, mantenha a câmera próxima ao seu peito. Um cinto com alça de liberação rápida e trava de segurança, para evitar queda acidental, pode ser uma boa (R$ 317; emania.com.br).

Tenha uma câmera DSLR boa. Um modelo indicado para quem quer muito sem gastar tanto é a Nikon d5300, que tem 24 MP de resolução, monitor de LCD, GPS e wi-fi (R$ 3.300; Nikon.com.br)

(Texto adaptado, via backpacker.com)