Banana power

Sabendo escolher direito, a dieta das frutas pode dar um gás na sua performance

Cada vez mais gente critica a dieta das frutas – mas sabendo escolher, e não restringindo a alimentação a apenas esse tipo de alimento, é possível ter ganhos impressionantes na performance

Por Erikn Beresini

CELEBRADA PELA primeira vez em 2006, no livro The 80/10/10 Diet (ainda não lançado no Brasil), do norte-americano Douglas Graham, a dieta composta exclusivamente de frutas já conquistou legiões de devotos — entre eles Steve Jobs, o criador da Apple. O regime caiu nas graças dos esportistas depois que o ultracorredor e “frutariano” Michael Arnstein, de 36 anos, ganhou a JavelinaJundredUltramarathon, no Arizona (EUA), no ano passado. “Desde que passei a me alimentar só com frutas, tenho me sentido cada vez melhor”, conta Michael. Entre outros atletas que seguem alguma versão dessa dieta, está o corredor jamaicano e campeão mundial Yohan Blake, que atribui seu sucesso nas pistas a uma dose diária de 16 bananas.

Claro que há muitas razões para não se pular de cabeça nesse modismo. Em primeiro lugar, alimentar-sesó com frutas é uma dieta cara (pressupondo-se que seu cardápio vá além de bananas). Porém o mais assustador é que alguns estudos relacionaram o excesso de frutose, substância abundante nas frutas, ao câncer pancreático — doença que matou Steve Jobs. Além disso, uma dieta exclusivamente de frutas pode levar a falhas nas taxas de ferro, zinco e vitamina B2 do corpo. Mas há cada vez mais evidências de que altas doses das frutas certas podem ser uma incrível fonte de energia — desde que não sejam a única.

> PARA MELHORAR O DESEMPENHO

CEREJA
Pesquisadores dizem que tomar 1 1/2 xícara de suco de cereja duas vezes por dia na semana anterior a uma prova de longa distância minimiza as dores musculares. Isso graças às antocianinas da fruta, que são anti-inflamatórios naturais.

UVA-PASSA
Cientistas descobriram que comer duas caixas pequenas de passas 45 minutos antes do exercício oferece a mesma energia extra que os géis esportivos.

BLUEBERRY (ou MIRTILO)
Segundo um estudo recente, comer cerca
de 1 1/3 xícara diária de blueberry (também conhecida como mirtilo) reduz consideravelmente o estresse oxidativo e aumenta a capacidade do corpo de combater inflamações após uma sessão de exercícios.

BANANAS
Bananas maduras são tão eficientes quanto as bebidas esportivas doces para reabastecer o corpo durante o exercício. Coma uma banana média antes da atividade física e meia banana a cada 15 minutos durante o treino.

LARANJA
Laranjas têm muita vitamina C, o que ajuda o corpo a absorver o ferro, substância fundamental para o transporte de oxigênio nos músculos. Acrescente à sua dieta uma laranja antes e outra depois do exercício.

(Reportagem publicada originalmente na Go Outside de fevereiro de 2014)